..

1 de dez de 2016

Florença: sonho de intercâmbio no berço da cultura renascentista


Firenze ou Florença: você pode escolher como chamar a capital e maior cidade da região da Toscana, na bela Itália. Berço da cultura, ela é destaque no universo das artes, como na literatura, moda e arquitetura. E, por conta disso, Florença é o destino ideal para os apaixonados pelas artes.

Lara Mendes em terras italianas (Foto: arquivo pessoal)
Quem pôde comprovar isso de perto foi a arquiteta e urbanista Lara Mendes (25), que vivenciou 07 semanas de intercâmbio em Florença. Durante esse período, a arquiteta realizou um curso de Design de Interiores e apreciou cada canto de uma das cidades mais charmosas da Europa. E sabe o que é melhor? Ela contou pra gente como foi essa experiência incrível!

O que a motivou a fazer um intercâmbio e por que escolheu Florença, na Itália?
“Durante o período em que estudei arquitetura sempre tive o sonho de fazer um curso de design de interiores na Itália. Assim que me formei, achei que era o momento certo para concretizar esse sonho. A escolha de Florença foi porque os meus pais conheceram a cidade e voltaram apaixonados. Passei a ler sobre Florença em alguns blogs, fiz algumas pesquisas e não tive dúvida de que lá seria o local ideal para eu passar dois meses. ”

Lara e professor Bicci, na Academia Riacci


O que a experiência do intercâmbio representou para você nessa fase da sua vida?“Esse intercâmbio foi muito importante pra mim, pois eu fui em busca de crescer profissionalmente e fazendo eu voltar para Teresina com um diferencial.  Além da experiência profissional, sem dúvida alguma a experiência pessoal também foi maravilhosa. Cresci e amadureci bastante. Indico a todos!"

Lara comprova: Florença também é referência na arte da culinária (Foto: arquivo pessoal)


Como era o cotidiano na cidade de Florença?“O cotidiano era uma maravilha. Ir para a escola e logo depois da aula ficar no centro muitas vezes só apreciando a beleza da Duomo era um sonho! Florença é um verdadeiro museu a céu aberto. Eu amava minha rotina. ” 

Lara em Florença (Foto: arquivo pessoal)

E como foi o convívio com pessoas de culturas diferentes?“No início foi um pouco mais complicado. Principalmente por não falar a mesma língua. Mas com o tempo fui me adaptando e aprendendo algumas palavras em italiano o que facilitou o meu convívio e interação. ”

Lara visita Fontana di Trevi, em Roma (Foto: Arquivo pessoal)


Como as vivências do intercâmbio contribuíram para o seu crescimento profissional?“Florença é um museu a céu aberto. Todo dia eu via algo que podia me ajudar de alguma forma no meu profissional. Algo que me inspirasse como lojas, igrejas, restaurantes, estações de trem e etc. Eu procurava sempre andar bem atenta e fotografar tudo, para voltar com a bagagem cheia de ideias e conhecimento. ” 

Lara e o Palácio Pitti ao fundo (Foto: Arquivo pessoal)


Por fim, quais foram os seus maiores aprendizados durante a viagem?
“Meu maior aprendizado profissional foi sem dúvida alguma o curso, olhar a arquitetura através de um outro ângulo, outra cultura foi maravilhoso! E o aprendizado pessoal, foi que não tem um problema que não possa ser resolvido. No final tudo acaba bem! Graças a Deus.

Gostaria de fazer um agradecimento especial à Embarque por todo o suporte e paciência. Mas em especial ao Jardel, que sempre esteve disponível para ajudar, que não me deixou desamparada nem um dia durante o meu intercâmbio. Sem dúvida alguma ele fez os meus dias mais fáceis na Itália. Meu muito obrigada. ” 

***

Bom demais, né?! Já dava pra imaginar que Florença teria todos os requisitos para superar as expectativas dos seus visitantes. Sem dúvidas, a cidade italiana foi o cenário perfeito para a experiência do intercâmbio. Lara, somos nós que agradecemos pela confiança. Embarcar pelo mundo com cada um de nossos cliente é incrível!  

20 de nov de 2016

Melhor que Black Friday, vem aí a Yellow Week!



Está chegando a sexta-feira mais esperada do ano: a black friday. Mas a Embarque tem uma notícia ainda melhor para você: na Western Union (Fitta Câmbio), para a compra de moedas, a promoção vai durar a semana inteira!

De 21 a 25 de novembro você vai poder aproveitar essa super oferta na compra de moeda estrangeira. Sim, é isso mesmo! Serão cinco dias inteiros de desconto de R$ 0,10 (dez centavos de real) na compra de cada dólar americano, euro ou libra comprada.

Vá até a Western Union (Fitta Câmbio) no Teresina Shopping, aproveite a promoção e deixe sua viagem para o exterior ainda melhor.

18 de nov de 2016

Embarque Na Euro: perguntas e respostas sobre a melhor viagem de todas

Gente, viajar é uma das melhores coisas que existem na vida, né? Agora, imagina se aventurar por Portugal, Inglaterra e França por quase um mês inteiro, visitar lugares históricos e conhecer pessoas do mundo todo em um curso de inglês em Londres. Ficou melhor ainda! E isso é só um resumo do que uma turma de sortudos vai vivenciar durante o 11º Embarque na Euro.

Enquanto o dia da viagem não chega, a curiosidade só aumenta. Para resolver essa situação, nada melhor do que conversar com quem já participou e tirar algumas dúvidas. Quem já garantiu a vaga para o próximo Embarque Na Euro mandou as perguntas e as respostas ficaram por conta da Maria Clara Brandão e do João Pedro Lustosa, que foram em julho de 2016. Confere aí!

Maria Clara e João Pedro com a turma que embarcou para Londres em 2016

A Maria Eduarda Lopes quis saber: como faziam para lavar a roupa na Europa?

MC: "Para lavar as roupas, nós usávamos um cartão que se compra na recepção próxima a lavanderia grande. O cartão era 10 libras e já vinha carregado com 8 libras. É importante separar as roupas em branco, colorido, delicado e coisas assim. Assim que separar, colocar na máquina as roupas junto com sabão, daí, fecha a máquina, coloca o cartão, seleciona o tipo de roupa, por exemplo, branco e segura no botão de ligar até a água começar a sair, então é só esperar que ela avisa quando acabou. Depois, se quiserem, tem uma máquina de secar também que é basicamente fazer o mesmo da máquina de lavar e caso alguma roupa ainda esteja molhada, pode colocar em cima do aquecedor (ligado, claro) ou até estendida no cabide dentro do próprio armário que seca em algum tempinho e ainda evita ter que passar roupa."

JP: "Na primeira vez que fomos lavar roupa passamos duas horas para descobrir como lavava, mas conseguimos."

Já a Yasmine Martins perguntou: foi difícil se enturmar?

Maria Clara, Romero e Arthur
na Plataforma 9 3/4
MC: "No começo, você pode até ficar com um pouco de receio de não conseguir falar, ou não entender, mas acreditem, acontece, é só não se fechar a essas novas experiências, porque afinal, lá é lugar de conhecer pessoas novas, culturas diferentes e praticar o inglês, assim, nada melhor que praticar em uma conversa. Na experiência que pude ter nesse 10º Programa, percebi o quanto as pessoas são diferentes e realmente interessantes, como já disse pra alguns, pensei que não iria falar com ninguém, mas aos poucos, fiz vários amigos com quem falo até hoje e que espero poder ver ainda, um dia."

JP: "Se enturmar acho que pra mim foi uma das coisas mais fáceis, já conversava com algumas pessoas antes da viagem, eu esperava que iria ter alguns amigos mas acabei que tive vários, quando você começa a conviver com todo mundo fica muito fácil, quando você percebe já está amigo de todo mundo. E em Londres todo mundo é receptivo, as pessoas são super gente boa e lá os próprios professores fazem com que você se enturme. PS: uma dica para uma melhor convivência é não se atrase, sempre esteja no horário, é essencial." 

como é a experiência de aprender de inglês na Inglaterra?  Essa é a pergunta da Maria Eduarda Nasi.

MC: "É fascinante, porque você aprende e já pode treinar com pessoas que sabem mesmo a língua, além disso, o inglês britânico é extremamente lindo. Lá eles não falam as palavras tão rápido e quando você para pra perceber, ta entendendo tudo. Além disso, até quem sabe mais o básico pode conseguir um bom desempenho, basta se esforçar e sempre que preciso, pedir ajuda aos amigos ou mesmo aos professores. Eu pude perceber que meu inglês não era tão básico quanto eu pensava e também, perceber o quanto era divertido aprender coisas novas, aumentar meu vocabulário e ganhar cada vez mais conhecimento."

Turma com o certificado do curso de inglês

JP: "É sensacional, os professores provavelmente vão ser os melhores que você vai ter na vida, as atividades são ótimas, tudo é ótimo. No período que você passar lá vão ter semanas que ou a aula é pela manhã ou a aula é pela tarde, na aula temos três "Breaks", dois de 5 minutos apenas para tomar uma água ou ir ao banheiro, e um de 20, após o de 20 ocorre uma troca de professor. PS: no recreio de 20 se você quiser sair pra comprar algo pra comer, tente cronometrar seu tempo, para chegar na sala antes que acabe o recreio."

Gente, e questão de Wifi e 3g lá? A Lara Ezequiel questionou.

MC: "O Wifi tem senha que é disponibilizada pela universidade e fica anexada na porta do escritório da Martina (diretora ou coordenadora do curso), a senha é trocada uma vez na semana e a internet funciona por todo o campus, em alguns lugares melhor que outros, mas funciona. Já o 3G, quando vocês chegarem em Londres, as group leaders (como são chamadas as responsáveis por vocês daqui do Brasil, no caso, o pessoal da Embarque) vão com vocês comprar chips de lá pra também facilitar a comunicação com vocês, particularmente, eu só consegui 3G em um dia, mas em compensação, praticamente todos os lugares que vamos tem Wifi, mas mesmo assim, quando chegava na universidade tinha internet, então, não fazia tanta falta."

Na universidade

JP: "Na universidade há Wi-Fi de qualidade por toda parte, desde o quarto até a sala de aula tem Wi-Fi, então não tem com que se preocupar. Sobre o 3g, quando você chega lá tem que comprar um chip de lá mesmo, o chip que compramos era mais para um caso de emergência se houvesse a necessidade de ligar para alguém, em alguns celulares o 3g (internet) funcionava, em outros não."

Já a dúvida do João Augusto é: como são as acomodações?

MC: "As acomodações são quartos simples, mas bastante confortáveis com frigobar, armário, prateleira, tomada perto da cama, uma cadeira, uma janela que não abre toda (deixem ela aberta o quanto puderem para o quarto não ficar com cheiro ruim), aquecedor e um pequeno banheiro. As acomodações são divididas em andares e corredores, cada andar tem dois corredores, um de meninos e um de meninas, em que cada corredor tem de A até I. E, por fim, os quartos de hotéis são divididos normalmente em 2, mas tem quartos triplos, então, quando estiverem nessas situações, acordem cedo pra se arrumar para não correr o risco de perder a hora."

Na Universidade - Queen Mary University of London
JP: "Tanto na universidade quanto nos hotéis as acomodações são ótimas. Nos hotéis, os que ficamos os quartos eram muito bons, e neles você tem que dividir o quarto com alguma pessoa, por isso ache logo seu companheiro de quarto. PS: na universidade vocês tem que estar nos quartos no máximo as 11 da noite, a partir dessa hora começam a rodar monitores pelos corredores, se você estiver fazendo barulho eles vão bater na sua porta e pedir pra fazer silêncio, por isso tente não fazer barulho a essa hora."

***

As dúvidas são muitas, mas o bom é saber que as respostas sempre serão positivas! E melhor ainda vai ser conferir tudo isso de perto, lá em Londres. Ah, e em Paris e Lisboa também (não podemos esquecer desse detalhe super importante!). Preparem as malas e o coração, essa viagem promete!