..

10 de mar de 2017

Intercâmbio de 02 semanas: ideal para quem tem pouco tempo e quer gastar menos

Se você acha que para embarcar em uma experiência educacional precisa gastar rios de dinheiro, ser jovem ou ter muitas semanas livres, chegou a hora de desconstruir essas impressões! Fazendo um curso de curta duração você pode aproveitar para fazer turismo a baixo custo, se familiar a uma nova cultura e dar um upgrade no idioma escolhido.

Um intercâmbio de 4 semanas é considerado curto, mas “ideal” para grande parte das pessoas, já que equivale exatamente ao mês de férias – seja da escola ou do trabalho. Só que infelizmente não é todo mundo que pode folgar um mês, arrumar as malas e ir explorar esse mundão maravilhoso. Talvez o emprego, filhos ou afazeres extras e indispensáveis impossibilitem a sua ausência por 30 dias inteirinhos. E por isso você vai desistir de realizar o tão sonhado intercâmbio? Meu caro tripulante, você não vai abdicar dessa viagem por nada! Como? Fácil: fazendo um cursinho de 2 semanas.

Sim, isso mesmo, porque 14 dias perfeitos são muuuuito melhores do que uma vida toda desses “e se” que não saem do papel, e é muito simples. Se você tem, hipoteticamente, um mês de férias daqui a um ano e meio, comece a se organizar agora para que duas dessas semanas sejam reservadas para sua trip. Assim, o custo financeiro é bem menor e todos os seus projetos não ficarão sem você por tanto tempo.

Porém, é legal ressaltar que o fato de ser uma viagem mais econômica e menor não quer dizer que se tratam de destinos menos interessantes ou de escolas com ensino inferior. Nota indispensável: priorize sempre a qualidade.

A LAL Language Centres é um exemplo de escola que tem programas com duração de duas semanas em diferentes países e cidades com uma das despesas mais baratas. Já ouviu falar em Fort Lauderdale? A apenas 40km de Miami, a LAL da cidade cheia de iates e veleiros (que a faz ser conhecida como Veneza das Américas) fica pertiiinho da praia e colada no aperfeiçoamento inevitável do seu inglês, assegurados pela experiência de mais de 25 anos de ensino da instituição.


Fort Lauderdale (Foto: Ruth Peterkin) 

Se a Flórida não faz bater tão forte o seu coração nesse momento, você também pode ir para linda e amada Londres. Em duas semanas de curso de inglês você participa de 40 horas-aula e recebe normalmente o seu Certificado de Conclusão do Curso, que com certeza fará valer todo o seu empenho após o voo altíssimo do seu novo currículo!

Londres (Foto: Pawel Pajor)





A melhor escolha para um intercâmbio de curta duração são as aulas intensivas, que proporcionam aos estudantes com nível básico ou conhecimento nulo do idioma aprendizado e assimilação independentemente do período. Logo, outra alternativa é se você preferir aprender inglês em Torbay (que também fica na Inglaterra), a pouquíssima distância do centro e do litoral.


Existem as modalidades General English e Intensive English, que atendem às expectativas de pessoas em qualquer nível, desde o iniciante até quem só precisa pôr a língua em prática. Dentre os vários formatos de curso, há o General, com 15 horas por semana; o Premium, com grupos pequenos de seis alunos; e o Intensive, com 22,5 horas semanais, adequado para quem quer e precisa de uma imersão profunda. O melhor de tudo é que na LAL de Torbay, entre tantas opções, você pode frequentar um curso destinado a alunos com mais de 30 anos e compartilhar o seu intercâmbio com futuros amigos em uma fase de vida e ambições mais parecidas com as suas. Torbay é bastante famosa na região por possuir uma atmosfera muito cultural e histórica.

Torbay (Foto: Ian Woolcock)

Fort Lauderdale, Londres e Torbay são apenas três caminhos entre incontáveis destinos, colégios e oportunidades disponíveis. É notável que o maior receio de quem pensa em viajar por um prazo curtinho como 14, 15 dias, é a dúvida sobre valer a pena ou não todo o investimento psicológico, físico, temporal e financeiro. Afinal, quanto dá para aprender? Essa duração de tempo fará realmente muita diferença no domínio da língua?

Primeiramente, é super importante rememorar que quando se está viajando cada dia parece uma vida de tanta coisa e gente nova que se vê e se sente. Então, só por isso, já vale. Mas, sendo mais prático, há fatores, atitudes e escolhas que influenciam para que o aproveitamento do intercâmbio seja máximo. Leia agora algumas dicas que podem ajudá-lo!
Se você não souber absolutamente nada do idioma, tente aprender o básico antes de viajar. Existem sites, aplicativos e vídeos disponíveis gratuitamente na internet que ensinam o fundamental para uma comunicação eficaz de forma mega descomplicada. Só um pouquinho de esforço e você vai sair do zero e se sentir até mais estimulado e empolgado para o seu embarque.
Além disso, escolha preferencialmente um curso com mais horas-aulas, ou seja, o modelo intensivo já citado anteriormente. 

Preocupe-se em reforçar o que aprendeu na classe todos os dias quando chegar em casa. Com organização, você certamente conseguirá explorar o máximo das belezas e benefícios turísticos do seu destino sem esquecer do principal intuito do intercâmbio, que é aprender uma nova língua. 

Não tenha vergonha de praticar o idioma em cada esquina, com todos! Lembre-se que ninguém ali conhece você e talvez isso ajude a superar a timidez. Esqueça a vergonha e bote a boca no trombone. Mas em inglês, hein? Se proíba de falar em português ou em qualquer outro idioma que não seja inglês, já que esse é o seu foco. Anote palavras novas para não esquecer e preste atenção em como as pessoas falam.
Com dedicação você pode tranquilamente multiplicar 14 dias. E falando em calmaria, não se pressione. Tente absorver todo o conteúdo desse mundo desconhecido com alegria e leveza, e assim você voltará já fazendo o planejamento para ir de novo e de novo, em um check list todo escrito em inglês, é claro. 

Boa viagem!

3 de mar de 2017

Londres: perfeita para todos os intercâmbios

A linda Londres está na lista das cidades queridinhas pelos intercambistas de todos os países, idades e tipos diferenciados de interesses. Big Ben, London Eye, Tower Bridge, Palácio de Westminster... Aaaahhhhh, Londres, como não suspirar apaixonado por você?! A grande busca pelo local faz com que existam escolas com vários objetivos e públicos. A Kaplan Leicester Square, por exemplo, é especializada em acolher estudantes maiores de 25 anos atraídos por uma experiência mais madura, profissional, focada no âmbito acadêmico e de negócios.

Kaplan está localizada em um pedaço super intenso de Londres, com muitas lojas, restaurantes, cinemas e teatros. Normalmente aproveitados no pós-aula, esses passeios são o descanso merecido para quem tem o verbo viajar como forma de pôr o estudo ou o trabalho como prioridade, conhecendo um ponto turístico aqui e já pensando no próximo passo da carreira. Siara e Nazareno embarcaram em mais uma aventura em suas vidas, tanto como profissionais e estudantes, quanto como um casal! O resultado não podia ser melhor e a sensação ao chegar em casa, aqui no Brasil, é de já querer planejar o próximo voo. Enquanto esse dia não chega, você fica sabendo um pouquinho mais a respeito do que eles viveram nessas 04 semanas muito especiais!

Visita ao Albert Museum
(Foto: Arquivo Pessoal)
Como nasceu a ideia de realizar um intercâmbio juntos?
“Em primeiro lugar, sempre viajamos juntos. A ideia do intercâmbio foi agregar "o útil ao agradável". Dessa forma, nossa intenção foi investir no idioma (inglês), dentro de um contexto extremamente favorável, que é a cidade de Londres.”

Vocês fizeram o programa General English na Kaplan Leicester Square, em Londres, que é um intercâmbio para adultos. Como foi viver essa experiência nessa fase da vida? Foi a época ideal?
“Foi uma experiência muito agradável, que superou nossa expectativa. A escolha da escola já foi um referencial, tanto pela sua localização, mas principalmente pela sua proposta de atender adultos, a partir de 25 anos. Vivenciar o 'papel de aluno', ainda os dois na mesma classe, foi e será inesquecível, facilitando o estudo e a realização das tarefas pós-aula. Por outro lado, além de todo esse aprendizado, você ainda tem a oportunidade de compartilhar essa vivência com pessoas de diversas origens como Turquia, Itália, Japão, Rússia, Alemanha, etc. Penso que, em nossa fase de vida, não existe 'o tempo certo', mas sim a disponibilidade e a cumplicidade para você 'abraçar' a proposta e entrar de corpo e alma.”

Saída na quarta-feira para o Pub (Foto: Arquivo Pessoal)
Que aspectos vocês levaram em conta ao escolher o local do intercâmbio e a escola de idiomas?
“Como foi dito, anteriormente, a proposta da escola em atender adultos com mais de 25 anos já proporciona uma didática diferente e um grupo (no caso, éramos 15 alunos), mais coeso, mais dinâmico. A localização da escola também é muito favorável, tanto no sentido de proximidade de pontos turísticos, como também próxima à estação de metrô. Além disso, a Escola tem a preocupação de oferecer oportunidades sociais, como venda de ingressos à shows, teatros, organizar viagens no final de semana e, toda quarta-feira reunir os alunos a partir da 18 horas,  para se reunir em um 'Pub'.”

Final de tarde, próximo à National Gallery
 (Foto: Arquivo Pessoal)

Quais foram as primeiras impressões e sentimentos ao chegar em Londres? E no decorrer do curso?
“Desde o início nosso sentimento em relação à cidade sempre foi muito positivo. À medida que você vai se organizando e se adaptando à rotina, tudo vai ficando mais atraente ainda... o respeito, a civilidade, a limpeza, pontualidade. Como sugestão, quando se tem a intenção de permanecer por mais tempo na cidade, é interessante adquirir o oyster. Que é o cartão que viabiliza sua locomoção na cidade, através do metrô, ônibus e alguns barcos. Você pode adquirir em qualquer estação do metrô, condizente com o número de dias de sua permanência e no final, se tiver interesse, ainda pode devolvê-lo em qualquer estação e receber cinco libras de volta.”

Como a companhia um do outro contribuiu para o sucesso do intercâmbio?
“O sucesso depende da sua disponibilidade em aprender, assim como da maneira como você investe (planejamento). Nosso foco foi o intercâmbio, mas não nos impediu de conhecer lugares interessantes, museus ou, de simplesmente caminhar. Enfim, tudo depende da maneira de como você se organiza e prioriza suas atividades de cada dia. Portanto, a nossa cumplicidade e a maneira como organizávamos nossa rotina, contribuiu para que não só pudéssemos aproveitar o estudo como também conhecer Londres, no seu dia a dia.”

Como avaliam a evolução no domínio da língua inglesa depois da conclusão do intercâmbio?
“Essa oportunidade do intercâmbio contribuiu muito em nosso aprendizado. Além do que, ao encerrarmos nosso contrato, foi possível adquirir um pacote de acesso ao conteúdo do curso, para darmos continuidade à prática do idioma. Sempre que você se propõe a estudar/aprender algo, você está acrescentado o seu aprendizado. Portanto, apesar do pouco tempo (04 semanas), mas o suficiente para nos motivar a pensar já, em uma próxima oportunidade. Valeu muito a pena!!!”

"Nossa despedida da escola, com duas colaboradoras maravilhosas! Aliás, todos foram maravilhosos. Cada um na sua função, dão um super suporte", conta Siara Brito, à esquerda na imagem (Foto: Arquivo Pessoal)
Quando estiver planejando o seu intercâmbio, é válido pensar em algo que você sempre fez ao viajar e que sempre fez tudo parecer melhor ainda, como a companhia perfeita, por exemplo. Nunca pense que já é tarde demais para realizar sonhos, para se especializar, aprender, crescer. Todo dia é dia para tentar ser maior, e se for abraçando o mundo, então?! A hora certa para embarcar é qualquer hora que você quiser!

22 de fev de 2017

Intercâmbio em Malta: inglês de frente pro mar


O que pensar sobre um lugar chamado de “mel” pelos gregos e de “paraíso” pelos fenícios? Localizada bem no meio do mar, Malta (ou a “Joia do Mediterrâneo”) fica ao sul da Itália e ao norte da África e está esperando você com a certeza de te proporcionar um amor à primeira vista! O arquipélago é composto por três ilhas habitadas: Malta, Gozo e Comino – ideais para uma boa caminhada, já que podem ser percorridas a pé em um dia ou menos.

Gneja Bay, Ilha de Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
A gastronomia de Malta é fantástica, muito saborosa, principalmente se você for um apaixonado por massas e molhos especiais. Um segredo (shiiiiiu!) – há lasanhas por toda parte! A ilha possui o menor território da União Europeia, mas o tamanho não influencia no brilho dos olhos, felicidade e empolgação de quem relata com êxtase as experiências vividas nas ruas estreitas cheias de pontos turísticos e cenários de filmes e séries (se é fã de Game of Thrones, prepare o coração!) para se explorar durante o dia; e a vida noturna bastante animada. Tudo isso, somado ao custo de vida barato (o mais em conta entre as cidades europeias), maravilha banhistas de todo o mundo e os incentiva mais ainda a conhecer as praias das cinco ilhas que compõem o paraíso maltês.

Mdina, a cidade silenciosa
(Foto: Arquivo Pessoal)
 A Ivna Melo é uma dessas pessoas sortudas que teve a oportunidade de conhecer a magia de Malta! Depois de viver cada dia do intercâmbio intensamente, Ivna compartilhou a emoção dos passeios pelas ilhas, dos monumentos e do crescimento que é viajar e aprender com outras culturas. Vem com a gente!

LAL é uma das melhores escolas de inglês de Malta. Onde você buscou orientação para decidir a escola de idiomas? Que outros aspectos você levou em conta?
“Quem me ajudou a escolher a escola de idiomas foi Mônica, na Embarque. Confiei na empresa totalmente porque não sabia informações do país e da escola ainda. Me mostraram fotos e vídeos e eu decidi fazer essa experiência.”

Golden Bay, Ilha de Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
Você estava em uma linda ilha situada em águas cristalinas do Mar Mediterrâneo. Por si só, Malta já é mágica. A beleza da ilha foi um aspecto decisivo para a escolha do destino? Que outras características também cativaram você?
“Sim, sem dúvidas a beleza do local que eu iria morar por 02 meses e meio me incentivou muito. Foi incrível morar em uma ilha e poder explorá-la no dia que eu quisesse.”

Como você analisa o progresso do seu inglês após as 10 semanas de imersão? Você também aprendeu algo de outras línguas como o maltês, por exemplo, ou o idioma de amigos de outros países?
“Meu inglês progrediu mais do que eu imaginava. Em maltês não aprendi porque é muito difícil e eu estava muito focada no inglês, mas na residência estudantil fiz muitas amizades com pessoas do mundo inteiro e pude aprender algumas palavras de outras línguas.”


Como era o seu cotidiano durante a viagem? O que mais gostou de conhecer?
“Eu estudava pela manhã, a tarde quando o tempo estava bom, pegava o primeiro ônibus e ia conhecer praias e pontos turísticos. Os lugares sempre me surpreendiam. A noite às vezes ficava na residência com os amigos ou então ia para festas em Paceville. Amei conhecer as paisagens mais lindas que vi na vida, o local é realmente mágico.”

Comino, uma das ilhas do Arquipélago Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
Estar em uma cultura completamente diferente é um desafio. Como você se sente depois dessa vivência? De que forma o intercâmbio a transformou como pessoa, aluna e futura profissional do Direito?
Sem dúvidas foi um grande desafio. Depois dessa experiência me sinto uma pessoa mais preparada e crescida. Eu precisava disso. Passei por momentos difíceis e até adoeci lá, mas os momentos maravilhosos foram maioria e eu sou só gratidão por tudo. Não vou viver a mesma coisa, do mesmo jeito de novo, mas o que eu posso fazer é guardar absolutamente tudo no lugar mais especial do meu coração e levar comigo, sabendo que eu não sou mais a mesma por todos os aprendizados que tive e por todas as pessoas sensacionais que conheci. Eu precisava viver tudo que vivi, do pior ao melhor. Eu hoje sou 100% mais feliz do que era e metade de mim é saudade. A outra? Certeza de que o mundo é pequeno e as diferenças são insignificantes quando se tem amor.”

(Foto: Arquivo Pessoal)


Uuufffaa!!! A viagem da Ivna parece ter sido uma grande aventura! A maioria dos intercambistas sempre se sentem assim ao fim da jornada: renovados, diferentes, mais maduros e preparados para enfrentar os desafios da vida. Pense bem, pode ser que agora seja o momento perfeito para parar de adiar o seu intercâmbio e se permitir alcançar voos mais altos, ou mergulhos mais profundos, se você decidir ir para uma ilha maravilhosa como Malta!