..

17 de nov de 2017

Embarque na Euro: lembranças incríveis sem prazo de validade

A divulgação para a 12º Embarque na Euro em Julho de 2018 já começou e está a todo vapor, mas só pra lembrar: aproveite pra garantir logo a sua vaga nessa super viagem de 25 dias com uma turma de 12 a 17 anos por três países incríveis, Portugal, Inglaterra e França, com parada em Londres para um curso de inglês!

Ah, e falando em lembrança, hoje a gente vai viajar para o ano de 2008 para lembrar como foi a participação do Aníbal Martins no 2º Embarque na Euro*! Até porque, já sabe, né?! Uma viagem assim não sai mais da memória e marca uma vida toda!

Olha só o que o Aníbal contou pra gente!

Aníbal em Londres (Foto: arquivo pessoal)

 De que edição participou? Em que ano?
Edição de 2008.

Como foi o convívio em sala de aula, durante o curso?
O convívio foi muito proveitoso. A minha professora, Ewka Trojanowska, era londrina, filha de imigrantes poloneses. No fim do curso, fizemos um pequeno curta-metragem de um filme de terror, no qual eu era o único que sobrevivia. Foi divertidíssimo. 

Museu de História Natural de Londres (Foto: arquivo pessoal)
Conheceu pessoas de outras nacionalidades? Se sim, quais?
Sim. Muitas. Alguns foram o Robert, da Alemanha. Neva e Alan, da Croácia. Elin, da Suécia. Antonia, da Alemanha. Machiara, da Itália. Mitra, da Croácia. Polina e Oksana, da Ucrânia. Mohammad, da Turquia. Ainda mantenho contato com alguns! :)

Quais os passeios que mais gostou em cada país? Por que?
Greenwich, em Londres, foi um dos meus favoritos. Visitar Liverpool, o Museu dos Beatles, também foi muito interessante. Na França, o dia que passamos na EuroDisney foi muito divertido.

Que características de cada cidade achou mais marcantes?
Londres é uma cidade muito diversa. Tem tudo para todos os gostos. É uma cidade que abraça as diferenças. Paris também é um lugar cosmopolita, mas a atmosfera é mais charmosa e conserva aquele ar da Belle Époque em suas ruas e prédios. 

Camden Lock, famoso mercado de rua de Londres (Foto: arquivo pessoal)

Como avalia a sua evolução no aprendizado do idioma, ao concluir o intercâmbio?

Quando viajei, eu já tinha um bom nível de inglês. Estar em Londres, rodeado de pessoas de outros países que tinham que utilizar o inglês para se comunicar me fez avançar principalmente na linguagem informal, que é a mais utilizada no cotidiano. A gramática é importante, mas as gírias, as expressões idiomáticas também são. Esse tipo de coisa só se aprende na prática. Ninguém é fluente em inglês sabendo utilizar só a norma culta. 

Quais foram as maiores lições que absorveu com essa experiência?
Valorizar e aproveitar cada segundo de cada momento. Conversar com pessoas de outros lugares, com outras vivências, é a melhor forma de crescer e abrir a cabeça para o mundo.

Aníbal Martins (Foto: arquivo pessoal)

Do que sente mais saudade?
Há diversas lembranças especiais, mas eu lembro muito do perfume de Londres, que permeava ruas e parques. É difícil explicar. Desde que fui a primeira vez, já retornei e não já não senti mais esse cheiro. O que me leva a crer que o que senti, na verdade, tinha muito mais a ver com a situação - minha primeira viagem ao exterior - e o meu estado de espírito. É uma oportunidade única na vida de qualquer adolescente. Também fiz amizades que trago comigo até hoje! 
 . . .

É, fica difícil resumir em algumas linhas tudo o que a Embarque na Euro representa, mas já deu pra perceber que vale à pena se jogar nessa aventura! O Aníbal conheceu três países e um pouquinho da Alemanha, Croácia, Suécia, Itália, Ucrânia e Turquia com as novas amizades. Sem dúvidas, são presentes que valem a vida toda.

Conhecer um mundo novo, lugares novos e pessoas incríveis não tem preço. Vamos com a gente em julho de 2018?!


. . .


# Quer ler mais depoimentos sobre a Embarque na Euro?



. . .


* Antes, a Embarque na Euro se chamava Programa de Férias. Dessa forma, o Aníbal Martins participou da 2ª edição do Programa de Férias, em 2008.

13 de out de 2017

12º Embarque na Euro: nova chamada para uma experiência incrível!


É isso mesmo, mas vamos repetir: já estão abertas as vagas para a 12ª edição da Embarque na Euro, a melhor viagem de férias que você vai ter! São nada mais, nada menos do que 25 dias de viagem no mês de julho de 2018 com uma turma de 12 a 17 anos em um super intercâmbio cultural com passagem por três países incríveis: Portugal, Inglaterra e França, com parada em Londres para um curso de inglês!

Brighton Pier, Inglaterra
Até hoje, o Embarque na Euro já impactou a vida de mais de 300 jovens que participaram ao longo de 11 edições do programa de intercâmbio que não acaba nas férias: as experiências que a viagem proporciona, o ganho cultural, a vivência em outros países e o aprofundamento em um outro idioma transformam futuros para sempre. 

Thorpe Park, Inglaterra
Durante a viagem, serão mais de 30 passeios pela Europa. Em Portugal, o grupo vai passar pelo Oceanário de Lisboa, pelo icônico Cabo da Roca e pela bela Cascais, entre outros lugares. Na Inglaterra, o tour será por alguns dos pontos turísticos mais famosos do mundo, entre eles: Big Ben, Palácio de Buckingham, Museu de Cera Madame Toussauds, Museu de Ciências, London Eye, Plataforma do Harry Potter, Hyde Park, etc. Já nas terras francesas, a turma vai conhecer o charme de Paris distribuído pela cidade, ao conhecer a Catedral de Notre Dame, o Museu do Louvre e a Torre Eiffel. Ah, vale o destaque para a Eurodisney, um dos nossos melhores passeios no Embarque na Euro!

Eurodisney, França
E para os pais que vão ficar por aqui acompanhando tudo, a Embarque tem uma super equipe conectada para proporcionar todo o amparo necessário! Duas líderes viajam com o grupo, a Mônica Rodrigues e a Natasha Cunha, e outra parte da equipe fica de prontidão. Sem falar nas nossas redes sociais que fervem nesse período, com as melhores fotos diretamente da Europa, né?! Tudo em tempo real!

Mônica Rodrigues (esq.) e Natasha Cunha (dir.)

Embarque na Euro: desde 2007 impactando o futuro e tornando férias inesquecíveis!

...


Saiba como foi a última edição do Embarque na Euro! Leia:

22 de set de 2017

Intercâmbio duas vezes na França: uma só é muito pouco!



Imagine uma cidade em que um terço da população é formada por estudantes com menos de 35 anos. Adicione a isso o fato de a cidade está muito bem localizada, entre a região da Riviera Francesa e a Espanha, no Mediterrâneo. Estrutura urbana de primeira: logo de cara, 120 km de ciclovia estão distribuídas pelo território, com a garantia de mais de mil pontos para estacioná-las com segurança. Sabe de que cidade estamos falando? Da bela Montpellier! A oitava maior cidade da França e uma das três cidades europeias com mais cursos de idiomas.

Montpellier fica a três horas de trem de Paris, mas também dá para chegar lá de ônibus, por uma viagem um pouco mais longa, ou de avião (o importante é ir!). E para os amantes de História e Arquitetura, Montpellier reserva um tour incrível pelas duas partes da cidade: uma mais antiga com construções do século 12, chamada de Écusson, e a parte mais nova, Odysseum. 

(Foto: arquivo pessoal/Anderson Vieira)
Mas a gente vai parando a descrição por aqui para que você acompanhe uma descrição melhor ainda: do ponto de vista de quem já é quase um cidadão de Montpellier! Quem está conhecendo a cidade há meses é o Anderson Vieira, que primeiro passou um mês por lá em intercâmbio, e que retornou para repetir a experiência, porque ir pra lá apenas uma vez é muito pouco, né?! Olha só o que ele contou pra gente!


Que aspectos influenciaram a decisão de realizar um intercâmbio nessa fase da sua vida – nem antes, nem depois? E por que escolheu esta cidade/país como destino de intercâmbio?

É a segunda vez que realizo intercâmbio aqui em Montpellier, uma cidade que respira cultura, arte e vive sempre em movimento por ser uma cidade completamente estudantil e super agradável de se morar. Em meu primeiro intercâmbio fiquei só um mês, mas desta vez, que será de um ano, poderei estudar e trabalhar com o meu visto de longa duração e quem sabe conseguir começar uma nova vida por aqui.

Como é o convívio em sala de aula, durante o curso?

A cada semana recebemos estudantes dos mais variados países que desembarcam aqui em Montpellier para uma aprendizagem durante o certo período. É incrível essa união que temos por aqui e a facilidade de adaptação à língua francesa, um intercâmbio é mais do que necessário para que você possa viver de perto e colocar tudo em prática o que você já aprendeu e claro, aprender novas coisas e descobrir o quanto essa cultura é única e apaixonante.

(Foto: arquivo pessoal/Anderson Vieira)
Conheceu pessoas de outras nacionalidades? Se sim, quais? 

A cada semana chegam novos estudantes de todo o mundo, mas a maior parte dos estudantes é da China, Japão e Estados Unidos. Por ser uma cidade pequena e ainda pouco conhecida é difícil encontrar brasileiros por aqui, coisa rara, o que se torna ótimo para que você possa colocar à prova o seu francês e saber se virar por conta própria, já que não tem coisa mais fácil do que isso para conseguir captar a língua de uma forma rápida, prática e mais dinâmica. Deixe para falar o português quando você voltar mesmo, vai por mim.

(Foto: arquivo pessoal/Anderson Vieira)
E nas horas livres, o que costuma fazer? 

Gosto muito de viajar e conhecer outras cidades próximas de Montpellier, cidades históricas que não ficam muito longe da cidade. De trem, no verão, você consegue conhecer até 3 cidades por dia gastando bem pouco por isso, e se conhecer alguém que tenha um carro a diversão fica ainda melhor. No inverno como anoitece muito cedo então não dá para aproveitar muito o dia, mas em Montpellier lugares não faltam para você tomar um drink em algum restaurante ou desfrutar da mais alta culinária francesa com preços super acessíveis para os estudantes, isso de fato é uma das melhores coisas por aqui.

Anderson em frente ao famoso Place de la Comédie, em Montpellier (Foto: arquivo pessoal)
Que características da cidade achou mais marcantes? 

Montpellier vive e respira arte, você anda tranquilamente pelas ruas e se depara com obras de artes a céu aberto, os Trams, que são os trens urbanos por aqui onde você consegue chegar rápido de qualquer canto da cidade e também o respeito das pessoas pelos estudantes e turistas que desembarcam diariamente por aqui. 

(Foto: arquivo pessoal/Anderson Vieira)

Anderson, a gente amou o seu relato! 💛 Nada melhor do que ouvir sobre um lugar de alguém que já passou por ele. E as dicas?! Também não vamos esquecer de nenhuma!!

E aí leitor, deu pra sentir o clima dessa cidade linda de Montpellier?! 

Com certeza o mundo é grande demais pra gente achar que já conhece tudo, Montpellier é a prova de que cidades menores que as capitais também são ótimas dicas pra quem ama viajar. Depois de ler esse texto, o próximo passo é escolher o seu destino e embarcar no mundo! Vamos lá? 😎