..

14 de set de 2019

Nova Zelândia: Curiosidades














Já sabemos que a Nova Zelândia é um destino perfeito para o seu intercâmbio, além de ser um dos destinos mais procurados por estudantes nos últimos anos. Hoje separamos hoje algumas curiosidades interessantes sobre o país.



- A primeira pessoa a escalar o Monte Everest foi o neozelandês Edmund Hillary.



- Dirigida por Peter Jackson, a trilogia O Senhor dos Anéis foi totalmente filmada na Nova Zelândia. Detalhe: Peter Jackson é neozelandês.



 - Menos de 5% da população da Nova Zelândia são humanos – o restante são animais. Este é um dos mais altos índices de animais para seres humanos no mundo.






- A maioria do país é livre de poluição.

- No país uma instalação que parece saída de um desenho animado chama atenção na paisagem de Kaipara, distrito da Nova Zelândia. Com forma que lembra a de uma folha de papel em queda, a escultura “Horizons”, assinada pelo artista Neil Dawson, está instalada na Gibbs Farm, propriedade privada que funciona como uma espécie de museu a céu aberto e abriga mais de 25 obras de arte.







- 30% do país é coberto por florestas naturais.



- Não existe cobras na Nova Zelândia. 


  
- Mesmo sendo quase do mesmo tamanho que o Japão, a NZ tem apenas mais de 4 milhões de habitantes, sendo um dos países menos populosos do mundo.



- Em nenhum lugar do país você vai estar a mais de 128km do mar.


- Existem mais ovelhas que pessoas por aqui. Cerca de 7 ovelhas para cada pessoa.



 - Em 1893, NZ foi o primeiro país do mundo a dar o direito às mulheres a votarem.





Nova Zelândia tem três línguas oficiais: Inglês, Maori e linguagem de sinais da Nova Zelândia.

 Em 2013, NZ legalizou o casamento do mesmo sexo.





 Lake Taupo foi formado por uma erupção vulcânica há 26.000 anos atrás.


























Quer saber mais sobre oportunidades de intercâmbio na Nova Zelândia? Entre em contato com a gente. 
                                                  
                                                  Embarque na Nova Zelândia!
                                                         Embarque no mundo! 
                                                                         ✈🌍
                                                  
                                                                      





11 de set de 2019

Intercâmbio + trabalho: conheça essa modalidade!




Você sabia que é possível realizar um intercâmbio e trabalhar durante ele?

Muita gente busca uma oportunidade de estudo e trabalho. Fazer um intercâmbio no exterior é uma experiência que não só traz benefícios profissionais, como também pessoais. Através da imersão em uma outra cultura, o estudante tem contato com um novo idioma, diferentes hábitos e costumes.




O intercâmbio que combina curso de inglês com a possibilidade de emprego remunerado no exterior é a oportunidade ideal para quem quer aperfeiçoar o idioma, ter a chance de morar em outro país e poder recuperar parte do investimento trabalhando. Veja abaixo alguns países que permitem que o estudante trabalhe meio período durante ou após as aulas. 


Irlanda

Estudantes de cursos de inglês com duração acima de 25 semanas podem trabalhar até 20 horas por semana durante as aulas e 40 horas semanais durante as férias, no país.

Malta

 Malta permite que alunos matriculados em cursos de inglês com duração maior que 90 dias trabalhem legalmente no país por até 20 horas semanais.

Austrália

Para trabalhar na Austrália, é necessário estar matriculado em um curso de inglês com duração acima de 14 semanas. O estudante obtém autorização para trabalhar no país por até 40 horas quinzenais no período das aulas e horas ilimitadas durante as férias do curso.

Nova Zelândia

Alunos matriculados em cursos com duração mínima de 14 semanas têm direito a trabalhar até 20 horas mensais no período das aulas e até 40 horas durante as férias. 

Lembrando que as regras de permissão de trabalho para estudantes estrangeiros podem variar de acordo com as leis de cada país. Já pensou no destino e em unir todas essas coisas tornando o seu intercâmbio muito melhor?


Embarque no mundo com a gente!

                                                                                   ✈🌎

31 de ago de 2019

Intercâmbio em família: Dublin e seus encantos




Já sabemos que Dublin é a escolha certa na hora de fazer um intercâmbio, a cidade mais amigável da Europa, que não perde a boa fama de ser animada e descontraída. Com essas e outras qualidades, sua cultura e beleza histórica fazem diferença na vida de cada um que escolhe viver intensamente tudo que a cidade proporciona. Por esse motivo, hoje trouxemos a Luciana pra falar um pouco da experiência de conhecer a cidade, ela viajou com sua família no mês de julho e fez questão de participar do nosso blog da semana. Vamos embarcar com ela e sua família?





1. Que motivos impulsionaram vocês a realizarem um intercâmbio?

Meu filho queria fazer um intercâmbio, primeiro pensei no Canadá, mas pesquisei na internet, procurei assistir os relatos de experiência de intercâmbio para vários países e os que foram fazer intercâmbio em Dublin disseram que tiveram ótimas experiências. Então desisti do Canadá, apesar de ser mais perto do Brasil, e resolvi ir para Dublin, na Irlanda.

2. Por que você escolheu este destino?

Nunca tinha ido para a Irlanda, e resolvi conhecer um país que eu nunca havia conhecido.




3. Como foram as aulas e o aproveitamento do curso?
Gostei muito do curso. Escolhi fazer um curso só no turno da manhã, para ficar com as tardes livres para conhecer e passear pela cidade. Interagindo com as pessoas no meio local. Não queria ficar ocupada nos dois turnos estudando inglês. Mas tem intercambista que escolhe ficar assistindo aulas de inglês nos turnos manhã e tarde. Só um turno também fica um pouco mais barato.


                                         


4. Fazer um intercâmbio sozinho é muito bom para se descobrir e sentir-se independente. Mas, viajar acompanhado é garantia de crescimento mútuo. Como foi pra vocês vivenciar isso?

Como éramos 3 membros da mesma família, com idades diferentes, meu filho, um adolescente de 16 anos, assistia aulas em uma turma própria para adolescentes, ficava apenas um quarteirão e meio da área destinada aos cursos de intercâmbio para adultos. Assim, eu e minha mãe de 71 anos estudávamos na The English Studio para adultos e o meu filho no YES (Young English Studio). Como meu filho era menor de idade, ele só saía do curso quando eu passava para pegá-lo. Mas tinham outros adolescentes que tinham a autorização dos pais para sairem sozinhos. Mas... Como eu só tenho um filho e sou bem preocupada com ele, pedi para que ele só saísse do Young English Studio quando eu fosse pegá-lo. Minha aula acabava 15 minutos depois da dele. E a aula dele começava 15 minutos antes da minha. Assim, eu ia com uma mãe suíça que também estudava no outro prédio. E sempre nos encontrávamos quando íamos deixar e pegar nossos filhos. Meu filho ficou amigo da adolescente suíça, mas na triagem meu filho ficou na turma de inglês mais avançada e a adolescente ficou na turma básica. Mas isso também é bom. Porque todos se conhecem na prova de avaliação para que cada aluno fique na aula que lhe é útil. Gostei dos critérios de avaliação para a triagem dos alunos no curso de intercâmbio. Eles me colocaram em uma turma de grau intermediário com minha mãe, e ela conseguiu acompanhar, ficaram muito felizes com a presença dela. A tratavam como mãe, pois muitos dos estudantes ficam com saudades de suas mães. E no final do curso todos agradeceram a oportunidade de terem convivido com minha mãe. Teve até uma confraternização de despedida no nosso último dia de aula. Todos foram muito gentis e afetuosos. Na verdade, os irlandeses são amorecos. São muito educados, atenciosos, alegres e pacientes. Outro ponto bom para Dublin é que eles gostam dos brasileiros e somos muito bem tratados por lá.



5. Como foi viver meio a uma cultura e estilo de vida diferente do seu país de origem?
Eu adorei. Valeu muito a pena. E já estou juntando dinheiro para fazer outro curso de intercâmbio para minhas próximas férias no mês de julho do próximo ano. Porque em julho é verão, os cursos de intercâmbio no período de verão são mais caros por conta da alta estação, mas vale muito a pena. Porque prefiro viajar no verão do que no inverno. Eu não sou muito fã de neve.












6. Quais características de cada cidade vocês acharam mais marcante?

Nesse intercâmbio eu aproveitei para conhecer além de Dublin - Irlanda, conheci a Irlanda do Norte que faz parte do Reino Unido, mas detalhe, apesar de ser um país vizinho, a Irlanda do Norte não usa Euro e sim outra moeda, o que complica um pouco. Outro país que conheci foi Portugal, porque quando comprei minha passagem pela TAP pude pagar pelo mesmo preço e ficar 3 dias em Lisboa. Eu apenas tive o cuidado de pagar 3 hospedagens em um hotel em Lisboa. A TAP também faz escala em Amsterdã, eu poderia ter escolhido Amsterdã, mas meu filho preferiu conhecer Lisboa. Fomos para lá depois que finalizamos o curso de intercâmbio. Assim, nossa viagem de volta foi menos cansativa do que a da ida. Porém meu filho ficava comparando o tempo todo Lisboa com Dublin. E ficava repetindo que gostou muito, mas muito mais de Dublin do que de Lisboa. E eu também. Gostei muito mais de Dublin do que de Lisboa. Com relação a Irlanda do Norte, caso queiram passear por lá é bom pagar um pacote com um guia que entenda da história, dos conflitos entre os católicos e protestantes, que explique as lendas desses povos, que relate a importância dos vikings, etc. Creio que essa viagem cultural fica muito melhor assim. Nosso guia foi maravilhoso. Compramos o pacote para a Irlanda do Norte na própria The English Studio. Eles têm um ótimo acolhimento ao aluno, se o aluno quiser passear, se divertir, estudar coisas diferentes eles possuem aulas extras que você não paga a mais por elas. Tem até aula de Yoga. Caso os alunos queriam fazer um intercâmbio de mais tempo e precisarem trabalhar, eles ajudam na procura de emprego. Dão dicas excelentes. Também em Dublin, fuja de táxi e de carros de aplicativos, são muito caros. O certo é pagar um LIP CARD e andar de ônibus. Tem também o LUAS que é tipo um bonde sofisticado, que você pode usar para ir em qualquer lugar mais longe. Outra dica é comprar passeios nos ônibus verdinhos de turismo. Em dois dias é possível se conhecer vários pontos turísticos.

7. Como o intercâmbio tem contribuído para o crescimento pessoal e profissional?
Todo tipo de intercâmbio lhe traz ótimas experiências. Ótimas idéias transformadoras. Que podemos utilizar em nossas vidas. Mas cada um tem sua vivência e poderá utilizar as experiências vividas no intercâmbio em suas vidas.



















Deu pra ver como essa experiência só acrescentou na vida dessas 3 pessoas, né? Mais que uma realização pessoal tudo que foi vivido em Dublin vai render muitas histórias e lembranças. 
        

  Faça como a Aline e família! 
Embarque na Irlanda, embarque em Dublin
      Embarque no mundo! ✈🌍