..

29 de mai de 2017

Intercâmbio em Londres: “paixão à primeira vista”!

Paixão à primeira vista: foi exatamente isso que aconteceu com a Gabriela Albuquerque ao chegar em Londres! Já em sua segunda experiência de intercâmbio, ela embarcou para a Inglaterra e passou 04 semanas em uma das cidades mais procuradas do mundo, que é referência nas áreas de estudo, cultura e desenvolvimento. 

(Foto: arquivo pessoal)
Desta vez, Gabriela ingressou no curso de inglês da LAL Londres, escola de idiomas localizada no bairro inglês de Twickenham. Com uma ótima localização, a escola é vizinha de diversas lojas, bares e restaurantes. Fica a 3 minutos de uma estação de trem e a 20 minutos do centro da cidade. Para quem pretende conhecer a metrópole, isso é bom demais, né?!

Quer saber como foi essa experiência inesquecível por Londres? Então confere o que a Gabriela contou pra gente!


Como surgiu o desejo de realizar um curso de idiomas em outro país? Eu já havia feito um intercâmbio de 1 ano na época de escola. Quando conclui a faculdade quis 'desenferrujar' o inglês que tinha aprendido por meio da experiência de conhecer outro país.

Como foi o processo de preparo para o intercâmbio? Onde encontrou auxílio para se planejar? Eu pesquisei bastante sobre Londres na internet, li blogs de pessoas que foram e conversei com amigos que haviam ido também. Além disso, a Embarque me esclareceu várias dúvidas e me preparou do início ao fim.

Que aspectos contribuíram para a escolha de Londres – Inglaterra? Primeiramente eu queria um país de língua inglesa. E eu sempre tive vontade de conhecer Londres, por conta de vários aspectos culturais que me identifico.

(Foto: arquivo pessoal)


Qual foi a sua primeira sensação ao desembarcar em Londres? Fiquei emocionada! Foi paixão à primeira vista.

Como era a sua rotina? E nas horas livres, o que costumava fazer? Eu ia às aulas de inglês pela manhã. Durante a tarde, noite e finais semana eu aproveitava para passear pela cidade ou fazer viagens.

(Foto: arquivo pessoal)


Que características de Londres achou mais marcantes? A beleza da cidade, a educação das pessoas e os serviços públicos que funcionam perfeitamente, principalmente o transporte.

(Foto: arquivo pessoal)
Como avalia a sua evolução no aprendizado da língua inglesa, ao concluir o intercâmbio? Meu inglês melhorou bastante, principalmente porque eu dividia residência estudantil com pessoas de outros países, então era possível praticar fora das aulas.
Quais foram os maiores aprendizados que absorveu com essa experiência para a sua vida? Ganhei mais independência, abri minha mente, conheci pessoas maravilhosas e vivi momentos inesquecíveis.


A cada relato sobre Londres, permanece uma certeza: a cidade da Rainha tem que fazer parte da lista de lugares para se visitar pelo menos uma vez na vida! Seja a passeio, para intercâmbio ou a trabalho, Londres sempre vale a pena. Que tal seguir o exemplo da Gabriela Albuquerque?

E não se esqueça, estaremos sempre aqui pra te ajudar!

***


Leia mais sobre intercâmbio em Londres:

27 de abr de 2017

Como economizar para fazer intercâmbio – não desista do seu sonho por falta de dinheiro!

Nessa época de incertezas financeiras e a ideia de crise econômica afligindo a todos, o sonho do intercâmbio acaba sendo deixado de lado por muitas pessoas, o que é um equívoco. A organização e a força de vontade são o segredo para não desistir da sua viagem. Você r e a l m e n t e quer fazer um intercâmbio e tem pouco dinheiro? Então saiba que as palavras de ordem devem ser as seguintes: foco e planejamento. É essencial nessa jornada que você possua disciplina, para guardar cada centavo; disposição, para trabalhar mais que o de costume; e paciência, para conseguir esperar com calma o dia no qual você tenha a quantia necessária para embarcar. Nesse post nós da Embarque Educacional exemplificaremos uma forma de programação financeira que poderá (irá!) ajudar você.


Você deve ter em mente vários locais que sempre quis conhecer, eu sei, mas já pensou qual cidade de fato mais parece com o seu modo de vida, gostos e que oferece os cursos que você quer? É importante ir a uma agência de viagens o quanto antes para poder ter um norte de onde mais se adequa à sua personalidade e ao seu bolso. Fazendo isso com antecedência, você vai ter tempo de sobra pra pesquisar sobre as suas opções e juntar o dinheiro necessário, fechando o pacote bem antes da viagem e conseguindo parcelas mensais menores.
O agente pode te ajudar a fazer um cálculo claro de quanto você vai precisar em média para o seu intercâmbio. O preço do curso de idiomas, seguro-saúde e passagem, alimentação, hospedagem, documentação e transporte. E é claro, você pode conseguir dicas de quanto as pessoas normalmente levam para coisas mais pessoais como compras e visitas a atrações locais.
Fazendo uma planilha com todos os valores baseados no câmbio da moeda local do país, somado a um valor destinado aos possíveis imprevistos, você vai pegar esse total como foco e começar a economizar para atingir o seu objetivo financeiro.


O primeiro passo pra traçar qualquer projeto econômico é saber para onde o seu dinheiro vai atualmente, sem deixar passar nem um centavinho. Adquira o hábito (usando planilhas no computador, caderninhos ou aplicativos do celular) de anotar toda a grana que entra e que sai da sua carteira. Quais os seus gastos fixos? Quais despesas são inúteis?
Inútil é uma palavra forte, ok, mas na visão dos economistas, inútil é o gasto que não dá nem formação e nem retorno financeiro. Ou seja, muita coisa, né?
Por exemplo, você paga TV por assinatura? Que tal pensar em mudar para um plano mais em conta ou trocar apenas pelo Netflix dividido com amigos? O Spotify, por exemplo, além de também poder ter seu pagamento compartilhado, ainda oferece desconto para universitários. Mas, se você quer mesmo cortar gastos, não custa nada voltar pra moda antiga e baixar suas músicas, né? Hahaha. Vale a tentativa, hein.
Além disso, não ande com o seu cartão de crédito por aí e o só o utilize em último caso. De comprinha em comprinha parcelada em 12x vai todo o seu salário e você nem vê. Gaste menos com alimentação. Faça compras no supermercado e leve seu lanche de casa.
Tem também a academia, que já que você só vai de vez em quando, poderia pagar a diária e não um pacote de seis meses; as saídas para comer fora, que podem ser reduzidas; a internet móvel do celular quando jajá vai ter Wi-fi, a roupa nova por impulso, a água e a energia elétrica... A palavra certa é sacrifício. Se você tem uma meta, você precisa ser forte. E na real, depois de um tempo você vai perceber, assim como a maioria das pessoas que criam uma nova cultura de consumo por causa de um objetivo, que se gasta muito com coisas que na verdade você nem precisa. O consumo consciente possibilita o seu intercâmbio e ainda ajuda o planeta!
Se você mantiver tudo organizado, de um jeito que seja fácil ver tudo que tem na despensa e no guarda-roupas, por exemplo, é natural que você sinta menos necessidade de comprar peças novas e viva bem melhor!


É difícil quando o dinheiro está na conta, prontinho só esperando você dizer "passe no débito", não é?
É, não é só você que sofre com isso. Uma opção que pode te ajudar a se controlar mais é programar a sua conta pra quantidade "x" de dinheiro cair automaticamente na poupança. 
Assim, no mínimo você vai ter o trabalho de pegar o dinheiro da poupança e transferir novamente pra conta, e talvez nesse meio tempo a sua consciência lembre do seu sonho de fazer intercâmbio, conhecer o mundo, viver novas experiências, entre outras perfeições de uma vida de viajante, sabe? Rá! 
“Esconder” o dinheiro na poupança é uma das maneiras mais eficazes de preservá-lo. Mas com certeza, e é inevitável, uma vez ou outra você vai acabar resgatando alguma parte do dinheiro, imprevistos ou descontroles acontecem, não se martirize. 
Porém é importante se policiar. Lembre-se: é preciso foco! Entenda suas reservas, cofrinhos e economias como algo sagrado que une muito esforço seu e não deve ser mexido à toa.


Todo dinheirinho a mais conta sim (!) e engorda a poupança pro intercâmbio. Principalmente se você não vai receber ajuda de familiares e se auto sustenta, é imprescindível continuar guardando, mas fazer mais dinheiro é um detalhe que não pode ser esquecido.
Sabe aquelas roupas que você não usa há anos e não consegue desapegar? Ou aquele móvel desnecessário ocupando espaço na sala? Ou aqueles livros que já não significam pra você? Esses itens e muitos outros valem verdinhas! Sites como Mercado Livre, OLX ou Enjoei, e até as suas redes sociais mesmo, oferecem oportunidades de vender roupas e produtos para pessoas de todo o Brasil.
Outra opção são os trabalhos temporários. Bicos no fim de semana e em horários extra. Onde você mora com certeza existem empresas que contratam pessoas para serviços como "eu posso ajudar" de um evento, recepção, panfletagem, enfim, atividades fáceis que não interferem no seu trabalho e te garantem um extra.
Se você for bom de escrita, pode investir em um trabalho como redator “freelancer”. Ah, e também tem muitos sites que pagam por traduções, o que já garante o treino do inglês e mata (ops!) dois coelhos de uma vez só! Ou se você for bom em matemática, física, química, pode dar aulas particulares, muitos pais pagam muito bem para quem ensina seus filhos quando estão em apuros no colégio.

Bem, opções para poupar gastos e para gerar renda não faltam. Seja criativo! Onde há crise, há oportunidade. Não economize esforços para realizar um sonho. Embarque de cabeça e, sem dúvidas, você consegue! "Ao infinito... E além!". O mundo aguarda você de braços abertos, ainda mais porque ele ama quem é perseverante. Boa viagem!

13 de abr de 2017

Intercâmbio em Hamburgo: você a uma ponte de distância do alemão

Decidir para onde embarcar é uma escolha difícil, afinal, o mundo é grande e bonito demais. Você pode definir o destino pelo idioma, pelo clima, pela cultura, pela referência educacional, pelo custo de vida, pela natureza... Uufffaaa! É muuita coisa! A expressão “querer abraçar o mundo com as pernas” é o lema de quem ama viajar e quer, de fato, muitos países, pessoas e lugares ao mesmo tempo. Mas, é preciso ter calma. Foque no primeiro destino. Assim, em seguida vem o segundo, o sétimo, o vigésimo... Em seguida, nunca vem o último, e isso que é maravilhoso. Você sempre vai ter uma opção nova de um lugar inédito pra explorar, e às vezes um mesmo local parece um ambiente novo em uma segunda visita, porque você já é uma nova pessoa, que vive nesse momento com uma perspectiva diferente.

Lucas Carvalho proclamou Veneza como o honrado destino do seu intercâmbio. Agora você já tá aí suspiraaando pensando “nossa como eu queria ir pra Veneza”, né? Te enganamos. Hahaha! Dessa vez Lucas viajou pra Veneza Germânica, e não há dúvidas de que você também amaria ir pra lá. Sabe de qual cidade estamos falando? De Hamburgo, na Alemanha. O lugar tem mais de 2400 pontes! – bem mais que Veneza. Se Veneza (na Itália) é conhecida pelo seu charme, consequência das ilhas ligadas por pontes, você deve concluir que já pode ir se preparando pra sair de Hamburgo no mínimo muito encantado.

Pra provar o quanto Hamburgo é incrível, preparamos um check list de características da linda e amável cidade. Confira:



Agora que você já tem certeza que Hamburgo é um destino cheio de qualidades, vem a melhor parte: o relato do nosso intercambista. Afinal, nenhuma fonte pode ser melhor que a de quem realmente viveu a experiência, né?! Lucas, que viajou para Hamburgo com o seu irmão para aperfeiçoar o seu alemão, conversa com a gente e informa você sobre como foi o seu intercâmbio. Vamos lá!

A DID de Hamburgo possui mais de 30 anos de tradição no ensino do alemão para estudantes. O que você achou da estrutura física e pedagógica da escola? 
“A estrutura física da escola é maravilhosa, localizada na melhor região da cidade, fica em um prédio junto com um consulado e outras instituições, assim como ocorre no Eurobusiness em Teresina. Os professores são ótimos, bem pacientes e capacitados, nativos da Alemanha, porém todos falam inglês com fluência e alguns também falam espanhol, mas sempre procuram fazer todo o ensino em alemão, traduzindo para outras línguas em último caso, o que melhora muito o aprendizado.”

Lucas com o seu irmão e a host mother (Foto: Arquivo Pessoal)

De que forma você acredita que essa experiência de décadas contribuiu positivamente para o intercâmbio?
“A escola muito bem preparada para receber alunos de toda parte do mundo, fazendo atividades aos finais de semana, sempre tínhamos coisas para fazer. Nos deixou bem amparados.”

Visita ao Ebphilharmonie (Foto: Arquivo Pessoal)
Hamburgo possui edificações fantásticas. Ebphilharmonie, inaugurado este ano, é um exemplo de uma obra de arte que une beleza e tecnologia. Quais as diferenças entre o futuro engenheiro que saiu do Brasil e o que voltou da Alemanha?
“Elbphilharmonie sem dúvidas é uma construção fantástica, não só esteticamente como também a estrutura que foi construída por dentro para favorecer sua finalidade, mas pessoalmente o que mais me chamou atenção foi o transporte público, no qual em uma cidade com aproximadamente duas vezes a população de Teresina você é capaz de chegar de um extremo ao outro em menos de 1 hora, a qualquer hora do dia.”

O alemão é considerado uma língua desafiadora para muita gente. O que o motivou a estudar alemão? Como você avalia o avanço no idioma após 04 semanas de imersão?
“No mundo em que vivemos atualmente, não podemos mais nos prender apenas ao inglês e espanhol. O alemão me chamou atenção por ser uma das maiores potencias em termos de pesquisas e empresas, assim acredito que ela tenha muito a oferecer, não só na minha área, engenharia, mas como também em diversas outras áreas. Sobre o avanço, eu já fazia aulas de alemão em Teresina, então tinha conhecimento do básico, porém não estava fixo na mente quando tentava treinar ou formar frases em alemão. Essas 4 semanas foram essenciais para ficar mais íntimo do idioma e conseguir me virar com o básico. Obviamente não são suficientes para ficar fluente, mas infelizmente não tinha mais tempo para ficar devido a faculdade daqui. Assim que tiver tempo, estarei retornando.”

Existe a ideia de que “a felicidade só é verdadeira quando compartilhada”. Você fez intercâmbio com o seu irmão, vocês fazem a mesma graduação (Engenharia Civil) e se interessam pelo mesmo idioma. Como foi partilhar a aventura que é um intercâmbio assim, em família?
“Maravilhoso poder dividir essa experiência, apesar de termos preferido ficar em casas separadas para evitarmos o português no curto tempo que tivemos lá e aprendermos mais sobre a cultura deles, porém estudamos na mesma escola e nos víamos todos os dias, o que foi muito bom para nos sentirmos mais em casa.”

(Foto: Arquivo Pessoal)
Como você leu, Lucas voltou de Hamburgo já pensando em ir de novo. Ele foi acompanhado do irmão e ambos tinham como prioridade aprender mais do idioma alemão. E você? O que está faltando? Não deixe pra lá o sonho de ir pra aquela praia, aquela floresta, aquele museu, aquela ponte. Aquele, aquele país, sabe? Aquela cidade específica que um dia, por algum acaso, fez seus olhos brilharem. O ensino, quando regado com a alegria e o entusiasmo de uma viagem incrível, é muito mais eficaz. Viaje dentro de si, no seu interior, se conheça e eleja suas prioridades. O que é importante de fato? O que faz você se sentir vivo? Pergunte pra si mesmo qual é o destino perfeito, e embarque :)