..

13 de mai de 2016

Intercâmbio: quando a saudade vem na bagagem



Muitos dizem que saudade só existe no nosso idioma, o português. A palavra até existe em outros idiomas, mas o sentido que o brasileiro atribui a ela, só a gente sente. E é disso que vamos falar um pouco hoje: saudade. 

(Foto: arquivo pessoal)
O professor de inglês Andre Luis Rocha (30) aceitou nosso convite pra falar sobre sua experiência de intercâmbio que aconteceu já há alguns meses, no ano passado e que deixou saudades. Andre viveu o período de um mês na tão famosa e procurada Toronto, a maior cidade do Canadá.

Leia mais sobre o que o Andre contou pra gente, entre lembranças, saudades e aprendizados do intercâmbio!


Em que ano você realizou o intercâmbio e para que destino foi? 

O intercâmbio que eu fiz foi no ano passado, 2015, em janeiro e o lugar que escolhi estudar foi Toronto, no Canadá.

(Foto: arquivo pessoal)
Quando lembra desse período, o que percebe de mais fundamental que aconteceu no intercâmbio para seu desenvolvimento como pessoa? 

O intercâmbio que eu fiz foi muito importante para o meu amadurecimento pessoal, pois foi uma oportunidade de viajar sozinho, e embora muitas pessoas achassem que viajar sozinho não era uma boa experiência, eu posso dizer o contrário. Eu aprendi muito com esse intercâmbio. Fiz amigos de diferentes países, conheci muitas coisas da cultura canadense e percebi como as pessoas que vivem na cidade de Toronto respeitam a cidade e a todos que vivem nela.

O que o domínio do inglês tem permitido de benefícios em sua vida pessoal/profissional? 

O inglês é uma língua que proporciona a possibilidade de conhecer diferentes culturas e fazer laços de amizades com pessoas de diferentes países. Eu sou professor de inglês e o domínio do inglês é algo muito importante para meu trabalho, uma vez que se eu desejo ser um profissional mais capacitado e mais seguro, é necessário que eu tenha o domínio da língua inglesa e conhecimento da cultura de países onde a língua inglesa é a língua oficial.

(Foto: arquivo pessoal)

Qual a sua maior saudade quando recorda do período de vivência no exterior? 

A minha maior saudade do meu período de intercâmbio é a organização do país, uma vez que o sistema de transporte público canadense é muito eficiente e outro ponto importante é a segurança. Eu saia para festas e para a casa de amigos e me sentia muito seguro caminhando pelas ruas da cidade a noite.

O que aproveitaria para fazer mais se realizasse outro intercâmbio? E o que deixaria de fazer? 

Se realizasse outro intercâmbio eu viajaria mais um pouco. No intercâmbio que eu fiz, tive a possibilidade de viajar para vários lugares e foi uma experiência maravilhosa que sempre vou carregar na minha mente. Já o que deixaria de fazer eu sinceramente não sei, pois foi uma viagem bem planejada e o suporte que a agente de viagem da Embarque me deu foi muito bom. Aproveitei a oportunidade e viajei para vários lugares e fui até New York sozinho e me senti muito tranquilo com tudo.


Que conselhos daria a quem vai realizar um intercâmbio pela primeira vez? 

O meu conselho para quem deseja fazer um intercâmbio cultural é deixar o medo de realizar uma viagem sozinho. O medo é algo muito negativo, pois em alguns momentos nos faz deixar de vivenciar grandes experiências como um intercâmbio cultural. Se você realmente deseja fazer um intercâmbio vá a uma agência com credibilidade e converse com um agente de viagem que é a pessoa mais apropriada para retirar todas as suas dúvidas, pois, planejamento e organização é o sucesso de uma boa viagem.


E você, caso já tiver feito um curso no exterior, deu saudade?! Mas, se nunca tiver realizado um intercâmbio, deu pra perceber que a experiência super vale a pena, né? :D