..

4 de mar de 2016

Sorrisos e saudades: vivências de um intercambista

Nessa semana, a gente deu umas pequenas férias pro pessoal dos depoimentos. Nas próximas semanas a gente volta a falar sobre as experiências individuais de cada um, ok?! Enquanto isso, que tal ler um pouco sobre lições comuns sobre a aventura do intercâmbio? Vamos deixar os destinos também um pouco de lado e olhar mais pra dentro de cada um. O que pode ser encontrado na terra do coração que viaja pra longe de casa?

Confere aí! 

01. Não importa o tanto de coisas que a gente queira levar na mala, não da pra partir inteiro, tem sempre algo que fica quando você muda de um lugar para o outro. Ou alguém. E nem da para se desfazer de tudo, se a intenção for essa, sempre haverão lembranças que nos acompanharão. Cheiros, sons, memórias.

02. A gente sempre sentirá falta do lugar da onde está partindo. Às vezes, o que torna um lugar especial não é as maravilhas que ele oferece, mas as pessoas que nele residem, por isso ainda que o lugar onde você vive seja um caos, e a cidade para onde você está indo seja incrível, você sentirá falta de onde está saindo. Pode ser também que um lugar seja especial justamente por ser incrível, apesar das pessoas residindo distantes dele. Cada um com suas prioridades.

03. As atitudes mais independentes que você vai ter, morando fora do país e da sua zona de conforto, começa já naqueles dias de tensão, em que não da pra segurar o choro e que você aguenta sozinho, sem comentar ou queixar-se pra ninguém.


04. Você se dá ainda mais conta do quanto as pessoas importantes são importantes, e distingui aquelas que de fato são próximos, e que vão te fazer uma falta tremenda.

05. Você percebe que deve aproveitar cada oportunidade de demonstrar a essas pessoas o quanto elas são especiais.

06. Você passa a valorizar a interação com outras pessoas na mesma situação que você, e se da conta de que de fato a sociedade deveria trabalhar mais em conjunto, porque nós precisamos um do outro e progredimos em muitas coisas dessa forma.


07. Você percebe o quanto se parece com outras tantas pessoas, até então desconhecidas. E se dá conta de que a sua vida não é tão ruim, nem tão boa, quanto você acha. E que você também não é nem tão bom, nem tão ruim quanto possa achar. 

08. A confiança em você mesmo e na sua capacidade de fazer da certo torna-se maior. A resiliência para lidar com os medos aumenta. E o choro não é vergonhoso, chorar é até livre.


É, parece que intercâmbio não é apenas fazer as malas, conhecer um novo país e fazer provas e mais provas... Faz parte realizar periodicamente exercícios contínuos de superação e crescimento pessoal. Avise o seu coração que ele também vai fazer uma viagem incrível. Ao fim de tudo, no retorno, o resultado vai ser melhor ainda: perceber que tudo valeu à pena! Todos prontos pra decolar? 


Fonte: Hierophant