..

22 de fev de 2017

Intercâmbio em Malta: inglês de frente pro mar


O que pensar sobre um lugar chamado de “mel” pelos gregos e de “paraíso” pelos fenícios? Localizada bem no meio do mar, Malta (ou a “Joia do Mediterrâneo”) fica ao sul da Itália e ao norte da África e está esperando você com a certeza de te proporcionar um amor à primeira vista! O arquipélago é composto por três ilhas habitadas: Malta, Gozo e Comino – ideais para uma boa caminhada, já que podem ser percorridas a pé em um dia ou menos.

Gneja Bay, Ilha de Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
A gastronomia de Malta é fantástica, muito saborosa, principalmente se você for um apaixonado por massas e molhos especiais. Um segredo (shiiiiiu!) – há lasanhas por toda parte! A ilha possui o menor território da União Europeia, mas o tamanho não influencia no brilho dos olhos, felicidade e empolgação de quem relata com êxtase as experiências vividas nas ruas estreitas cheias de pontos turísticos e cenários de filmes e séries (se é fã de Game of Thrones, prepare o coração!) para se explorar durante o dia; e a vida noturna bastante animada. Tudo isso, somado ao custo de vida barato (o mais em conta entre as cidades europeias), maravilha banhistas de todo o mundo e os incentiva mais ainda a conhecer as praias das cinco ilhas que compõem o paraíso maltês.

Mdina, a cidade silenciosa
(Foto: Arquivo Pessoal)
 A Ivna Melo é uma dessas pessoas sortudas que teve a oportunidade de conhecer a magia de Malta! Depois de viver cada dia do intercâmbio intensamente, Ivna compartilhou a emoção dos passeios pelas ilhas, dos monumentos e do crescimento que é viajar e aprender com outras culturas. Vem com a gente!

LAL é uma das melhores escolas de inglês de Malta. Onde você buscou orientação para decidir a escola de idiomas? Que outros aspectos você levou em conta?
“Quem me ajudou a escolher a escola de idiomas foi Mônica, na Embarque. Confiei na empresa totalmente porque não sabia informações do país e da escola ainda. Me mostraram fotos e vídeos e eu decidi fazer essa experiência.”

Golden Bay, Ilha de Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
Você estava em uma linda ilha situada em águas cristalinas do Mar Mediterrâneo. Por si só, Malta já é mágica. A beleza da ilha foi um aspecto decisivo para a escolha do destino? Que outras características também cativaram você?
“Sim, sem dúvidas a beleza do local que eu iria morar por 02 meses e meio me incentivou muito. Foi incrível morar em uma ilha e poder explorá-la no dia que eu quisesse.”

Como você analisa o progresso do seu inglês após as 10 semanas de imersão? Você também aprendeu algo de outras línguas como o maltês, por exemplo, ou o idioma de amigos de outros países?
“Meu inglês progrediu mais do que eu imaginava. Em maltês não aprendi porque é muito difícil e eu estava muito focada no inglês, mas na residência estudantil fiz muitas amizades com pessoas do mundo inteiro e pude aprender algumas palavras de outras línguas.”


Como era o seu cotidiano durante a viagem? O que mais gostou de conhecer?
“Eu estudava pela manhã, a tarde quando o tempo estava bom, pegava o primeiro ônibus e ia conhecer praias e pontos turísticos. Os lugares sempre me surpreendiam. A noite às vezes ficava na residência com os amigos ou então ia para festas em Paceville. Amei conhecer as paisagens mais lindas que vi na vida, o local é realmente mágico.”

Comino, uma das ilhas do Arquipélago Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
Estar em uma cultura completamente diferente é um desafio. Como você se sente depois dessa vivência? De que forma o intercâmbio a transformou como pessoa, aluna e futura profissional do Direito?
Sem dúvidas foi um grande desafio. Depois dessa experiência me sinto uma pessoa mais preparada e crescida. Eu precisava disso. Passei por momentos difíceis e até adoeci lá, mas os momentos maravilhosos foram maioria e eu sou só gratidão por tudo. Não vou viver a mesma coisa, do mesmo jeito de novo, mas o que eu posso fazer é guardar absolutamente tudo no lugar mais especial do meu coração e levar comigo, sabendo que eu não sou mais a mesma por todos os aprendizados que tive e por todas as pessoas sensacionais que conheci. Eu precisava viver tudo que vivi, do pior ao melhor. Eu hoje sou 100% mais feliz do que era e metade de mim é saudade. A outra? Certeza de que o mundo é pequeno e as diferenças são insignificantes quando se tem amor.”

(Foto: Arquivo Pessoal)


Uuufffaa!!! A viagem da Ivna parece ter sido uma grande aventura! A maioria dos intercambistas sempre se sentem assim ao fim da jornada: renovados, diferentes, mais maduros e preparados para enfrentar os desafios da vida. Pense bem, pode ser que agora seja o momento perfeito para parar de adiar o seu intercâmbio e se permitir alcançar voos mais altos, ou mergulhos mais profundos, se você decidir ir para uma ilha maravilhosa como Malta!

13 de fev de 2017

Meu primeiro intercâmbio: a bordo do planejamento

Você aí que está arrumando as malas e o coração para o seu primeiro intercâmbio deve se perguntar toda hora como se preparar perfeitamente para uma das maiores, senão a maior, experiência da sua vida, certo? Muitos fatores devem ser pensados antes de decidir para onde ir. 

Com todos os documentos necessários em mãos,
o último registro antes do voo (Foto: Reprodução/Instagram)
Os seus objetivos com a viagem são profissionais ou estudantis? Qual a moeda do local? Qual clima estará fazendo no seu período de estadia? Você está procurando por festas, experiências culturais ou por calmaria? 

Quem analisou com muito cuidado todas essas questões foi a Yuliane Sousa, que acaba de embarcar para Inglaterra. O destino que mais combinou com ela foi a linda Cambridge: um lugar amável com uma universidade histórica e tradicional, paisagens encantadoras e uma vida calma, estilo cidade do interior. Cambridge é pertinho de Londres – a 50 minutos – e oferece ônibus que viajam por quase todo o Reino Unido, além de uma estação de trem que te leva para quase todos os destinos da Europa.

Imagina só que cativante vai ser essa travel?! O melhor de tudo é que antes de embarcar a Yuli descreveu esse friiiiiiiio que estava invadindo a barriga e pouco tempo depois já percorria o  corpo inteiro!

No aeroporto, antes de Yuliane embarcar 
para Cambridge (Foto: Arquivo Pessoal)
Como você se planejou pra viagem?
“Depois que você decide ir fazer um Intercâmbio, você tem que começar a se planejar financeiramente – a não ser que você tenha alguém custeando suas despesas, rs, estudar um pouco mais o Inglês pra não chegar lá totalmente leiga e trabalhar muito o seu psicológico, né.”

O que te fez escolher a Inglaterra? 
“A arquitetura da Inglaterra é lindíssima, isso é fato, mas quando eu decidi fazer um Intercâmbio eu estava pesquisando as cidades mais calmas, pequenas. Não queria uma cidade que tivesse tanta badalação. Quando pesquisei sobre Cambridge, que fica na Inglaterra, de cara já resolvi ir pra lá. Cidade pequena, custo de vida não é tão alto (por mais que sejam libras, rs), lá é tudo pertinho, isso já ajuda bastante, sem contar que é próximo de Londres. Vou poder pegar um trem e chegar à Londres rapidinho.”

Que programa de Intercâmbio você vai fazer?
“Vou fazer um General English pela Embassy. General English é um curso mais básico, tipo iniciantes, sabe.”

Quanto tempo vai durar?
“Apenas um mês ☹.”

Qual a importância você vê em realizar um Intercâmbio? 
Já na Inglaterra, na cidade escolhida para o intercâmbio, Yuliane
com novos amigos (Foto: Arquivo Pessoal)
“Nossa... acho que vai mudar em vários aspectos da minha vida... profissional, pessoal... Como eu trabalho aqui na Embarque e estou começando a entrar para essa parte do Educacional, um Intercâmbio vai ser importante demais, vai dá um UP na minha vida profissional e também na minha vida pessoal. Poder conviver em uma outra família, conhecer a cultura não só deles, mas de várias partes do mundo, acho que não tem como você não voltar de lá com outra mentalidade, aprender a conviver com a diversidade, isso vai ser legal demais!”

Você está sentindo aquele frio na barriga que todo intercambista diz que sente antes de embarcar?
“Hahahaha... essa pergunta é ótima. Estou e não é pouco não, uma mistura de ansiedade, medo, felicidade... é um milhão de coisas ao mesmo tempo.”

Assim como a Yuliane fez, antes de embarcar para o país dos seus sonhos, pesquise tudo (tudinho!) sobre o local e planeje um super roteiro. Afinal, você não quer voltar pra casa com aquela sensação de que deveria ter feito algo mais ou ter conhecido mais locais, né? Uma boa programação é o primeiro passo para uma viagem fantástica!



3 de fev de 2017

Cidade do Cabo: um intercâmbio surpreendente


Viajar é sinônimo de realização de sonhos. E quem embarcou nessa foi a Yanne Nouhara, professora de inglês que há cinco anos planejava realizar um embarque educacional e se aventurou pela Cidade do Cabo, na África do Sul. Regada aos melhores vinhos, a cidade é colorida com todas as cores do arco-íris e tem uma flora incrível, além de um safári que é parada obrigatória para ver de perto animais como elefantes, por exemplo. A Boulders Beach – uma praia com uma colônia de pinguins desfilando pela areia – é outro encanto!
Passeio da Garden Route, caminhada com
os elefantes (Foto: Arquivo pessoal)
O coração comercial da cidade, City Bowl, evidencia a colonização holandesa. Enquanto os seus olhos tentarão se acostumar com toda a beleza de Cape Town, o seu paladar se delicia com a melhor comida do país, por meio da gastronomia local tradicional. Seus ouvidos vão sentir o pulso de uma cena musical intensa, provavelmente no V&A Waterfront, com seus restaurantes, bares, cafés, lojas, shoppings, barcos e uma linda roda gigante. 
Para alguns, a Cape Town até parece com o Rio de Janeiro, mas com um “quê” de Califórnia e de continente europeu. Entre os pontos turísticos principais, estão: o Table Mountain, um complexo de montanhas que proporciona vistas magníficas; a Robben Island, a ilha-prisão (hoje, museu) na qual o ex-presidente Nelson Mandela esteve preso; e o Cape Point (Cabo da Boa Esperança), onde os Oceanos Índico e Atlântico se encontram. Yanne visitou todos esses lugares fantásticos e contou tudo pra gente! Olha só:

Como foi o processo de escolha do destino de intercâmbio e da escola de idiomas? Que aspectos foram decisivos para a escolha de Cidade do Cabo?

"Inicialmente, pensávamos em ir para o Canadá, entretanto como na época de dezembro/janeiro é muito frio, começamos a pensar em outro local e depois de muita pesquisa chegamos a Cape Town (Cidade do Cabo), na África do Sul, pois era um local que envolvia tanto o aspecto cultural muito rico (pós apartheid); o natural (as mais belas paisagens, já tendo sido considerada patrimônio natural); a vida noturna era agitada; o custo de vida era muito barato (o rand – moeda oficial da África do Sul – é desvalorizado em relação ao real); e era uma cidade relativamente segura e aberta a diversidade. Nisso, nos aconselhamos na agência e acabamos por decidir finalmente por Cape Town, e foi a melhor escolha possível."

No Waterfront, com vista para a Table Mountain ao fundo (Foto: Arquivo Pessoal)

Como foi o convívio em sala de aula, durante o curso?

"O convívio em sala de aula foi maravilhoso. Conheci tanta gente que nunca imaginei, fiz realmente amigos para a vida, tive colegas de classe desde o Brasil até a Suíça, Itália a Colômbia... A troca cultural e o aprendizado em inglês não poderiam ter sido melhores. Os professores eram quase sempre nativos também e de inglês britânico, polido."

E que você fazia nas horas livres?

"Nas horas livres eu explorava a cidade em seu máximo, fazíamos excursões, passeios, escaladas, sempre tentávamos algo novo e diferente. Cape Town tem tanto a oferecer que é muito difícil você ficar parado. Fiz algo novo praticamente nos 30 dias e ainda assim não fiz tudo que a cidade oferece."      
            

Durante escalada da Lions Head (montanha
local), com vista para a Table Mountain
(Foto: Arquivo Pessoal)
Você viajou com um amigo. Acredita que isso ajudou no período de intercâmbio? Como?

"Sim, acredito que ajudou. Nos conhecemos há muito tempo e temos uma sintonia muito boa e isso ajudou bastante sim. Entretanto é necessário lembrar que o intercâmbio é um sonho e que como todo sonho, vem repleto de sacrifícios também. Às vezes o seu amigo quer ir para um lugar e você para outro, e isso é normal. O importante é curtir e aproveitar o máximo possível, isso não irá enfraquecer a amizade de vocês."

Que características da Cidade do Cabo você mais gostou?

"A cidade do Cabo é maravilhosa, é altamente desenvolvida, culturalmente rica, amplamente acolhedora, as pessoas são muito prestativas, elas irão sempre dar bom dia, perguntar se você está bem. É relativamente seguro estar lá, é como no Brasil, não precisa ter medo, porém a noite é aconselhável andar de Uber; as minivans são baratas e seguras também se você anda só ao longo do dia ou em grupo a noite. Entretanto, o clima de Cape Town é um pouco volátil, em uma rua pode estar ventando que é necessário usar casaco, pois está muito frio, e na rua seguinte já está calor."      

                
Em BoKaap, residência local da
comunidade muçulmana
(Foto: Arquivo Pessoal)
Que situações foram mais desafiadoras durante a experiência? O que aprendeu com elas?

"Definitivamente, a distância daqueles que amo, bem como o manejo com diferentes culturas. Quanto ao primeiro você nunca sabe realmente o quanto a experiência irá lhe afetar. A saudade é grande, às vezes bate aquela homesickness, mas é importante lembrar que você está ali para aproveitar e é isso que você deve fazer. Já quanto ao segundo, tente ser cauteloso ao máximo. Se você não souber como lidar com algo, não fique com medo, pergunte, as pessoas gostam disso. Você irá conhecer russos, turcos, palestinos, franceses, colombianos, nigerianos, argentinos, árabes, enfim, gente de todo o mundo! Você não é obrigado a saber da cultura de cada um. Então, pergunte, eles vão gostar de explicar! Ahh, e lembre-se de falar que o Brasil é mais do que somente Rio e São Paulo."

Como avalia a sua evolução no aprendizado da língua inglesa, ao concluir o intercâmbio?

"Sou professora de inglês em escola de idiomas e mesmo assim desejei realizar o intercâmbio, pois acredito que podemos sempre aprimorar e eu vejo esses resultados hoje. Consigo perceber que o meu listening está mais apurado, que ampliei o meu vocabulário, que tenho ainda mais confiança no falar e certeza ao escrever. Enfim, o intercâmbio foi maravilhoso e super recomendo."

 
Durante passeio pela Garden Route, pôr do sol no Oceano Índico (Foto: Arquivo Pessoal)

Além de comemorar mais um aniversário, Yanne ainda realizou o sonho de fazer um intercâmbio – tudo isso na Cidade do Cabo! Viajar por amor é isso: adquirir uma bagagem extraordinária de novos conhecimentos, memórias inesquecíveis e um desejo enorme de viajar de novo.

E com você, qual país combina mais? Embarque com a gente nessa aventura!