..

22 de fev de 2017

Intercâmbio em Malta: inglês de frente pro mar


O que pensar sobre um lugar chamado de “mel” pelos gregos e de “paraíso” pelos fenícios? Localizada bem no meio do mar, Malta (ou a “Joia do Mediterrâneo”) fica ao sul da Itália e ao norte da África e está esperando você com a certeza de te proporcionar um amor à primeira vista! O arquipélago é composto por três ilhas habitadas: Malta, Gozo e Comino – ideais para uma boa caminhada, já que podem ser percorridas a pé em um dia ou menos.

Gneja Bay, Ilha de Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
A gastronomia de Malta é fantástica, muito saborosa, principalmente se você for um apaixonado por massas e molhos especiais. Um segredo (shiiiiiu!) – há lasanhas por toda parte! A ilha possui o menor território da União Europeia, mas o tamanho não influencia no brilho dos olhos, felicidade e empolgação de quem relata com êxtase as experiências vividas nas ruas estreitas cheias de pontos turísticos e cenários de filmes e séries (se é fã de Game of Thrones, prepare o coração!) para se explorar durante o dia; e a vida noturna bastante animada. Tudo isso, somado ao custo de vida barato (o mais em conta entre as cidades europeias), maravilha banhistas de todo o mundo e os incentiva mais ainda a conhecer as praias das cinco ilhas que compõem o paraíso maltês.

Mdina, a cidade silenciosa
(Foto: Arquivo Pessoal)
 A Ivna Melo é uma dessas pessoas sortudas que teve a oportunidade de conhecer a magia de Malta! Depois de viver cada dia do intercâmbio intensamente, Ivna compartilhou a emoção dos passeios pelas ilhas, dos monumentos e do crescimento que é viajar e aprender com outras culturas. Vem com a gente!

LAL é uma das melhores escolas de inglês de Malta. Onde você buscou orientação para decidir a escola de idiomas? Que outros aspectos você levou em conta?
“Quem me ajudou a escolher a escola de idiomas foi Mônica, na Embarque. Confiei na empresa totalmente porque não sabia informações do país e da escola ainda. Me mostraram fotos e vídeos e eu decidi fazer essa experiência.”

Golden Bay, Ilha de Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
Você estava em uma linda ilha situada em águas cristalinas do Mar Mediterrâneo. Por si só, Malta já é mágica. A beleza da ilha foi um aspecto decisivo para a escolha do destino? Que outras características também cativaram você?
“Sim, sem dúvidas a beleza do local que eu iria morar por 02 meses e meio me incentivou muito. Foi incrível morar em uma ilha e poder explorá-la no dia que eu quisesse.”

Como você analisa o progresso do seu inglês após as 10 semanas de imersão? Você também aprendeu algo de outras línguas como o maltês, por exemplo, ou o idioma de amigos de outros países?
“Meu inglês progrediu mais do que eu imaginava. Em maltês não aprendi porque é muito difícil e eu estava muito focada no inglês, mas na residência estudantil fiz muitas amizades com pessoas do mundo inteiro e pude aprender algumas palavras de outras línguas.”


Como era o seu cotidiano durante a viagem? O que mais gostou de conhecer?
“Eu estudava pela manhã, a tarde quando o tempo estava bom, pegava o primeiro ônibus e ia conhecer praias e pontos turísticos. Os lugares sempre me surpreendiam. A noite às vezes ficava na residência com os amigos ou então ia para festas em Paceville. Amei conhecer as paisagens mais lindas que vi na vida, o local é realmente mágico.”

Comino, uma das ilhas do Arquipélago Malta (Foto: Arquivo Pessoal)
Estar em uma cultura completamente diferente é um desafio. Como você se sente depois dessa vivência? De que forma o intercâmbio a transformou como pessoa, aluna e futura profissional do Direito?
Sem dúvidas foi um grande desafio. Depois dessa experiência me sinto uma pessoa mais preparada e crescida. Eu precisava disso. Passei por momentos difíceis e até adoeci lá, mas os momentos maravilhosos foram maioria e eu sou só gratidão por tudo. Não vou viver a mesma coisa, do mesmo jeito de novo, mas o que eu posso fazer é guardar absolutamente tudo no lugar mais especial do meu coração e levar comigo, sabendo que eu não sou mais a mesma por todos os aprendizados que tive e por todas as pessoas sensacionais que conheci. Eu precisava viver tudo que vivi, do pior ao melhor. Eu hoje sou 100% mais feliz do que era e metade de mim é saudade. A outra? Certeza de que o mundo é pequeno e as diferenças são insignificantes quando se tem amor.”

(Foto: Arquivo Pessoal)


Uuufffaa!!! A viagem da Ivna parece ter sido uma grande aventura! A maioria dos intercambistas sempre se sentem assim ao fim da jornada: renovados, diferentes, mais maduros e preparados para enfrentar os desafios da vida. Pense bem, pode ser que agora seja o momento perfeito para parar de adiar o seu intercâmbio e se permitir alcançar voos mais altos, ou mergulhos mais profundos, se você decidir ir para uma ilha maravilhosa como Malta!