..

15 de mar de 2019

De Norte a Sul, de Leste a Oeste: 05 intercâmbios na bagagem

Há momentos em que é necessário dar uma pausa, planejar o futuro, reavaliar a vida e ver onde pode melhorar. Já passou por isso?! E é nessas horas que você pensa: "Por onde começo? E como faço isso?"Se existe algo bom na vida é mudar! Mudar a forma de ser e perceber o mundo em sua volta. E para conseguir isso, que tal viajar pelo mundo e encarar novos desafios? 

Realizar um intercâmbio pode ser o melhor caminho pra alcançar essa meta. Melhor do que ter informações sobre a cultura dos lugares que você tanto admira é poder vivê-las e, até mesmo, mudar a sua própria maneira de ser. Além de promover o autoconhecimento e aprimorar suas habilidades em um novo idioma, você vai ver que a vida é bem mais interessante quando se arrisca.

Hoje, o Francisco Cardoso (analista jurídico, 30), veterano no que diz respeito intercâmbio, conta pra gente como foi viver a experiência de visitar alguns lugares do mundo. Vamos embarcar com ele?

Londres, Inglaterra.
Com base em todas as suas experiências de viagens, que motivos impulsionaram você a realizar um intercâmbio?

Conhecer novos lugares, aprender um novo idioma, sair da rotina e fazer novas amizades.

Playa del Carmen, México.
Que países você conheceu e qual o mais marcante? Por que?

Já fiz cinco intercâmbios, estudei inglês em: Londres- Inglaterra, Auckland- Nova Zelândia, Toronto-Canadá, Cidade do Cabo- África do Sul e estudei espanhol em: Playa del Carmen- México. Durantes os cursos aproveitei para conhecer outros países que ficavam próximos. Acho que todos são marcantes, são países bem diferentes, com propostas diferentes, fica meio difícil comparar.

Como foi a experiência de vivenciar lugares e culturas completamente diferentes?

Foi incrível, conheci pessoas de vários países, diferentes culturas, religiões. É interessante como somos tão diferentes e ao mesmo tempo tão parecidos.

Nova Zelândia, Oceania.



Quais as maiores surpresas das viagens?

Eu gosto de ir para destinos diferentes, e alguns não são tão conhecidos, não existe muita informação na internet, assim quando chego lá me surpreendo. Foi assim quando eu fui para a África do Sul, eu sabia que ia ser legal, tinha visto bons relatos, mas tinha um certo preconceito por ser um país com problemas sociais parecidos com o Brasil, mas foi uma grata surpresa. Cidade do Cabo é incrível, tem muitas coisas pra fazer e com um preço bem acessível.

Cidade do Cabo, África do Sul.
Como avalia a sua evolução no aprendizado dos idiomas que escolheu?

Acredito que tive uma boa evolução, mesmo sendo difícil fugir dos brasileiros, você acaba vivenciando o idioma no dia a dia, no supermercado, nos restaurantes, nos bares, nos passeios e nas aulas da escola. Pedi o medo de falar e melhorei a fluência.

Como os intercâmbios têm contribuído para o seu crescimento pessoal e profissional?


Não preciso saber um outro idioma no meu trabalho, mas gosto muito de viajar, e hoje me sinto mais confiante para isso, não tenho mais medo de falar um outro idioma, aprendi a me virar melhor sozinho.

Nova Zelândia, Oceania. 
Você tem planos de realizar outros intercâmbios? Se sim, quais?

Sim, ainda não tenho certeza, mas penso em ir pra Barcelona estudar espanhol. Comecei a estudar alemão e francês também, talvez viaje depois para aprimorar essas línguas.

África do Sul

Viu como a experiência de um intercâmbio é garantia de resultados muito positivos? Também é voltar com a bagagem cheia de memórias, histórias e aprendizados. 

Então, faça como o Francisco: em 2019 #EmbarqueNoMundo com a gente!