..

3 de fev de 2017

Cidade do Cabo: um intercâmbio surpreendente


Viajar é sinônimo de realização de sonhos. E quem embarcou nessa foi a Yanne Nouhara, professora de inglês que há cinco anos planejava realizar um embarque educacional e se aventurou pela Cidade do Cabo, na África do Sul. Regada aos melhores vinhos, a cidade é colorida com todas as cores do arco-íris e tem uma flora incrível, além de um safári que é parada obrigatória para ver de perto animais como elefantes, por exemplo. A Boulders Beach – uma praia com uma colônia de pinguins desfilando pela areia – é outro encanto!
Passeio da Garden Route, caminhada com
os elefantes (Foto: Arquivo pessoal)
O coração comercial da cidade, City Bowl, evidencia a colonização holandesa. Enquanto os seus olhos tentarão se acostumar com toda a beleza de Cape Town, o seu paladar se delicia com a melhor comida do país, por meio da gastronomia local tradicional. Seus ouvidos vão sentir o pulso de uma cena musical intensa, provavelmente no V&A Waterfront, com seus restaurantes, bares, cafés, lojas, shoppings, barcos e uma linda roda gigante. 
Para alguns, a Cape Town até parece com o Rio de Janeiro, mas com um “quê” de Califórnia e de continente europeu. Entre os pontos turísticos principais, estão: o Table Mountain, um complexo de montanhas que proporciona vistas magníficas; a Robben Island, a ilha-prisão (hoje, museu) na qual o ex-presidente Nelson Mandela esteve preso; e o Cape Point (Cabo da Boa Esperança), onde os Oceanos Índico e Atlântico se encontram. Yanne visitou todos esses lugares fantásticos e contou tudo pra gente! Olha só:

Como foi o processo de escolha do destino de intercâmbio e da escola de idiomas? Que aspectos foram decisivos para a escolha de Cidade do Cabo?

"Inicialmente, pensávamos em ir para o Canadá, entretanto como na época de dezembro/janeiro é muito frio, começamos a pensar em outro local e depois de muita pesquisa chegamos a Cape Town (Cidade do Cabo), na África do Sul, pois era um local que envolvia tanto o aspecto cultural muito rico (pós apartheid); o natural (as mais belas paisagens, já tendo sido considerada patrimônio natural); a vida noturna era agitada; o custo de vida era muito barato (o rand – moeda oficial da África do Sul – é desvalorizado em relação ao real); e era uma cidade relativamente segura e aberta a diversidade. Nisso, nos aconselhamos na agência e acabamos por decidir finalmente por Cape Town, e foi a melhor escolha possível."

No Waterfront, com vista para a Table Mountain ao fundo (Foto: Arquivo Pessoal)

Como foi o convívio em sala de aula, durante o curso?

"O convívio em sala de aula foi maravilhoso. Conheci tanta gente que nunca imaginei, fiz realmente amigos para a vida, tive colegas de classe desde o Brasil até a Suíça, Itália a Colômbia... A troca cultural e o aprendizado em inglês não poderiam ter sido melhores. Os professores eram quase sempre nativos também e de inglês britânico, polido."

E que você fazia nas horas livres?

"Nas horas livres eu explorava a cidade em seu máximo, fazíamos excursões, passeios, escaladas, sempre tentávamos algo novo e diferente. Cape Town tem tanto a oferecer que é muito difícil você ficar parado. Fiz algo novo praticamente nos 30 dias e ainda assim não fiz tudo que a cidade oferece."      
            

Durante escalada da Lions Head (montanha
local), com vista para a Table Mountain
(Foto: Arquivo Pessoal)
Você viajou com um amigo. Acredita que isso ajudou no período de intercâmbio? Como?

"Sim, acredito que ajudou. Nos conhecemos há muito tempo e temos uma sintonia muito boa e isso ajudou bastante sim. Entretanto é necessário lembrar que o intercâmbio é um sonho e que como todo sonho, vem repleto de sacrifícios também. Às vezes o seu amigo quer ir para um lugar e você para outro, e isso é normal. O importante é curtir e aproveitar o máximo possível, isso não irá enfraquecer a amizade de vocês."

Que características da Cidade do Cabo você mais gostou?

"A cidade do Cabo é maravilhosa, é altamente desenvolvida, culturalmente rica, amplamente acolhedora, as pessoas são muito prestativas, elas irão sempre dar bom dia, perguntar se você está bem. É relativamente seguro estar lá, é como no Brasil, não precisa ter medo, porém a noite é aconselhável andar de Uber; as minivans são baratas e seguras também se você anda só ao longo do dia ou em grupo a noite. Entretanto, o clima de Cape Town é um pouco volátil, em uma rua pode estar ventando que é necessário usar casaco, pois está muito frio, e na rua seguinte já está calor."      

                
Em BoKaap, residência local da
comunidade muçulmana
(Foto: Arquivo Pessoal)
Que situações foram mais desafiadoras durante a experiência? O que aprendeu com elas?

"Definitivamente, a distância daqueles que amo, bem como o manejo com diferentes culturas. Quanto ao primeiro você nunca sabe realmente o quanto a experiência irá lhe afetar. A saudade é grande, às vezes bate aquela homesickness, mas é importante lembrar que você está ali para aproveitar e é isso que você deve fazer. Já quanto ao segundo, tente ser cauteloso ao máximo. Se você não souber como lidar com algo, não fique com medo, pergunte, as pessoas gostam disso. Você irá conhecer russos, turcos, palestinos, franceses, colombianos, nigerianos, argentinos, árabes, enfim, gente de todo o mundo! Você não é obrigado a saber da cultura de cada um. Então, pergunte, eles vão gostar de explicar! Ahh, e lembre-se de falar que o Brasil é mais do que somente Rio e São Paulo."

Como avalia a sua evolução no aprendizado da língua inglesa, ao concluir o intercâmbio?

"Sou professora de inglês em escola de idiomas e mesmo assim desejei realizar o intercâmbio, pois acredito que podemos sempre aprimorar e eu vejo esses resultados hoje. Consigo perceber que o meu listening está mais apurado, que ampliei o meu vocabulário, que tenho ainda mais confiança no falar e certeza ao escrever. Enfim, o intercâmbio foi maravilhoso e super recomendo."

 
Durante passeio pela Garden Route, pôr do sol no Oceano Índico (Foto: Arquivo Pessoal)

Além de comemorar mais um aniversário, Yanne ainda realizou o sonho de fazer um intercâmbio – tudo isso na Cidade do Cabo! Viajar por amor é isso: adquirir uma bagagem extraordinária de novos conhecimentos, memórias inesquecíveis e um desejo enorme de viajar de novo.

E com você, qual país combina mais? Embarque com a gente nessa aventura!