..

10 de mar de 2017

Intercâmbio de 02 semanas: ideal para quem tem pouco tempo e quer gastar menos

Se você acha que para embarcar em uma experiência educacional precisa gastar rios de dinheiro, ser jovem ou ter muitas semanas livres, chegou a hora de desconstruir essas impressões! Fazendo um curso de curta duração você pode aproveitar para fazer turismo a baixo custo, se familiar a uma nova cultura e dar um upgrade no idioma escolhido.

Um intercâmbio de 4 semanas é considerado curto, mas “ideal” para grande parte das pessoas, já que equivale exatamente ao mês de férias – seja da escola ou do trabalho. Só que infelizmente não é todo mundo que pode folgar um mês, arrumar as malas e ir explorar esse mundão maravilhoso. Talvez o emprego, filhos ou afazeres extras e indispensáveis impossibilitem a sua ausência por 30 dias inteirinhos. E por isso você vai desistir de realizar o tão sonhado intercâmbio? Meu caro tripulante, você não vai abdicar dessa viagem por nada! Como? Fácil: fazendo um cursinho de 2 semanas.

Sim, isso mesmo, porque 14 dias perfeitos são muuuuito melhores do que uma vida toda desses “e se” que não saem do papel, e é muito simples. Se você tem, hipoteticamente, um mês de férias daqui a um ano e meio, comece a se organizar agora para que duas dessas semanas sejam reservadas para sua trip. Assim, o custo financeiro é bem menor e todos os seus projetos não ficarão sem você por tanto tempo.

Porém, é legal ressaltar que o fato de ser uma viagem mais econômica e menor não quer dizer que se tratam de destinos menos interessantes ou de escolas com ensino inferior. Nota indispensável: priorize sempre a qualidade.

A LAL Language Centres é um exemplo de escola que tem programas com duração de duas semanas em diferentes países e cidades com uma das despesas mais baratas. Já ouviu falar em Fort Lauderdale? A apenas 40km de Miami, a LAL da cidade cheia de iates e veleiros (que a faz ser conhecida como Veneza das Américas) fica pertiiinho da praia e colada no aperfeiçoamento inevitável do seu inglês, assegurados pela experiência de mais de 25 anos de ensino da instituição.


Fort Lauderdale (Foto: Ruth Peterkin) 

Se a Flórida não faz bater tão forte o seu coração nesse momento, você também pode ir para linda e amada Londres. Em duas semanas de curso de inglês você participa de 40 horas-aula e recebe normalmente o seu Certificado de Conclusão do Curso, que com certeza fará valer todo o seu empenho após o voo altíssimo do seu novo currículo!

Londres (Foto: Pawel Pajor)





A melhor escolha para um intercâmbio de curta duração são as aulas intensivas, que proporcionam aos estudantes com nível básico ou conhecimento nulo do idioma aprendizado e assimilação independentemente do período. Logo, outra alternativa é se você preferir aprender inglês em Torbay (que também fica na Inglaterra), a pouquíssima distância do centro e do litoral.


Existem as modalidades General English e Intensive English, que atendem às expectativas de pessoas em qualquer nível, desde o iniciante até quem só precisa pôr a língua em prática. Dentre os vários formatos de curso, há o General, com 15 horas por semana; o Premium, com grupos pequenos de seis alunos; e o Intensive, com 22,5 horas semanais, adequado para quem quer e precisa de uma imersão profunda. O melhor de tudo é que na LAL de Torbay, entre tantas opções, você pode frequentar um curso destinado a alunos com mais de 30 anos e compartilhar o seu intercâmbio com futuros amigos em uma fase de vida e ambições mais parecidas com as suas. Torbay é bastante famosa na região por possuir uma atmosfera muito cultural e histórica.

Torbay (Foto: Ian Woolcock)

Fort Lauderdale, Londres e Torbay são apenas três caminhos entre incontáveis destinos, colégios e oportunidades disponíveis. É notável que o maior receio de quem pensa em viajar por um prazo curtinho como 14, 15 dias, é a dúvida sobre valer a pena ou não todo o investimento psicológico, físico, temporal e financeiro. Afinal, quanto dá para aprender? Essa duração de tempo fará realmente muita diferença no domínio da língua?

Primeiramente, é super importante rememorar que quando se está viajando cada dia parece uma vida de tanta coisa e gente nova que se vê e se sente. Então, só por isso, já vale. Mas, sendo mais prático, há fatores, atitudes e escolhas que influenciam para que o aproveitamento do intercâmbio seja máximo. Leia agora algumas dicas que podem ajudá-lo!
Se você não souber absolutamente nada do idioma, tente aprender o básico antes de viajar. Existem sites, aplicativos e vídeos disponíveis gratuitamente na internet que ensinam o fundamental para uma comunicação eficaz de forma mega descomplicada. Só um pouquinho de esforço e você vai sair do zero e se sentir até mais estimulado e empolgado para o seu embarque.
Além disso, escolha preferencialmente um curso com mais horas-aulas, ou seja, o modelo intensivo já citado anteriormente. 

Preocupe-se em reforçar o que aprendeu na classe todos os dias quando chegar em casa. Com organização, você certamente conseguirá explorar o máximo das belezas e benefícios turísticos do seu destino sem esquecer do principal intuito do intercâmbio, que é aprender uma nova língua. 

Não tenha vergonha de praticar o idioma em cada esquina, com todos! Lembre-se que ninguém ali conhece você e talvez isso ajude a superar a timidez. Esqueça a vergonha e bote a boca no trombone. Mas em inglês, hein? Se proíba de falar em português ou em qualquer outro idioma que não seja inglês, já que esse é o seu foco. Anote palavras novas para não esquecer e preste atenção em como as pessoas falam.
Com dedicação você pode tranquilamente multiplicar 14 dias. E falando em calmaria, não se pressione. Tente absorver todo o conteúdo desse mundo desconhecido com alegria e leveza, e assim você voltará já fazendo o planejamento para ir de novo e de novo, em um check list todo escrito em inglês, é claro. 

Boa viagem!