..

28 de dez de 2015

São Francisco: leveza e cultura em uma das maiores cidades americanas

O ano de 2015 já está indo embora e mais um ano está prestes a desembarcar. E, com ele, novos planos, desejos e expectativas. Mas, se você ainda não se planejou, ainda dá tempo. Depois disso, passe direto para as realizações. Nada de planos frustrados, certo?

Brenda Oliveira, próximo à Ponte Golden Gate (Foto: Arquivo Pessoal)
Por exemplo, a Brenda Oliveira (21) aproveitou o início de 2015 para se decidir a realizar o tão falado sonho de fazer um intercâmbio. E, segundo o que ela contou pra gente, a experiência foi maravilhosa e as expectativas em relação à cidade escolhida foram superadas. Brenda passou 04 semanas na cidade americana de São Francisco, no estado da Califórnia (EUA). Vamos conferir o que ela contou dessa aventura? :D


Quando planejou o intercâmbio, por que decidiu pela cidade de São Francisco?

Sempre quis fazer um intercâmbio. Então, decidi no começo do ano que iria realizar esse sonho. Escolhi São Francisco pelo clima ameno, pela vida leve que a cidade poderia me proporcionar e pelas diversas atrações que a cidade oferece. É uma cidade incrível. Certamente, voltarei.

As expectativas foram superadas?

Sim. Não tem como descrever o ritmo de São Francisco, que é muito agradável, considerada uma das cidades com maior qualidade de vida nos EUA.

Como foi viver quatro semanas em uma cidade que é conhecida pela vida cultural agitada e diversificada, com muitos museus e festivais?

(Foto: Arquivo Pessoal)
Foi fantástico. Tive a oportunidade de frequentar vários museus. A cidade é rica culturalmente e, com certeza, isso agrega a quem decide conhecê-la, proporcionando um enriquecimento cultural absurdo. Além disso, você sempre tem algo novo para fazer e conhecer, o que torna a experiência ainda mais incrível.

E quanto ao curso, como foi aprender e se aperfeiçoar no inglês na quarta maior cidade do estado da Califórnia?

O curso é ótimo. As aulas eram muito dinâmicas. Você nem percebe que está assistindo aula. Além disso, a convivência com pessoas de todas as partes do mundo te faz aperfeiçoar a audição no idioma, o que é muito importante para o estudante de inglês.


(Foto: Arquivo Pessoal)
Que experiências marcaram com aprendizados que serão uteis por toda a vida profissional e/ou pessoal?

Tive muitas experiências agradáveis no intercâmbio que, certamente, marcaram minha vida. Mas, acredito que a diversidade cultural existente na cidade é o mais marcante. Isso, porque conheci pessoas de todas as partes do mundo e aprendi muito com elas, entrando um pouco mais na cultura dessas pessoas. Além disso, minha visão sobre o mundo hoje é completamente diferente. A experiência de intercâmbio me fez abrir a mente para muitas coisas e contribuiu pra meu crescimento como ser humano.

Recomenda a cidade para quem busca se aprofundar no inglês? Por quê?

Recomendo São Francisco para pessoas de todas as faixas etárias. O curso é ótimo e, principalmente, a vida na cidade é muito atrativa. Se você busca um ritmo de vida leve, São Francisco é o local. As pessoas são educadas, prestativas e receptivas. Você pode praticar o idioma a todo momento.

Conservatório de Flores (Foto: Arquivo Pessoal)

E então, depois de ler tudo isso, deu pra se inspirar e desejar um 2016 com muitas realizações? Esperamos que a resposta seja um "SIM!" bem decidido, pois o mundo te espera!

18 de dez de 2015

Em 2016: ano novo, vida nova, país novo


Um novo ano vem chegando e uma boa dica é se organizar para realizar um intercâmbio. Seja para aprender ou se aperfeiçoar em um idioma, seja para conhecer mais do universo da culinária, de algum esporte ou cultura, o importante é renovar as forças, projetar e executar planos e ampliar horizontes.

E, apesar de algumas questões econômicas instáveis, como a crise e as variações do dólar, as previsões indicam que a procura por intercâmbio até aumente. Para que tudo ocorra bem, é proveitoso seguir alguns conselhos. Aí vão eles!

Você pode até achar que a primeira dica é meio clichê, mas é sempre válida: o bom e velho planejamento, com muita sabedoria. Pesquisar, pesquisar e pesquisar para evitar frustrações durante a viagem.

A segunda dica é considerar alguns países mais econômicos como possíveis destinos de intercâmbio, por conta da desvalorização do real. Alguns deles estão na América Latina, América Central e África. Ser um pouco flexível vai ajudar!

Argentina (Foto: Shutterstock)


Em terceiro lugar, analise bem a procedência da empresa a ser contratada e o serviço oferecido. Para isso, é vantajoso trocar informações e conversar com clientes mais antigos, que já usufruíram de tal serviço, para saber como foi a experiência.

Já o quarto conselho é mais direcionado para as condições de viagem oferecidas em pacotes de intercâmbio. Analise detalhadamente tudo o que está incluso no plano. Passagens, hospedagem, etc. Lembre-se que o cuidado é em economizar, e não ter mais gastos por fora.

Por fim, em quinto lugar, é indicado optar pelo serviço de seguro-saúde. Mas que fique claro que é uma escolha, portanto, opcional, que também vai depender do país escolhido. Se considerar que o sistema de saúde público não é dos mais qualificados e confiáveis, opte por contratar o serviço de seguro-saúde.


Essas são apenas algumas dicas entre tantas outras. Mas, em resumo, a regra é clara: planeje bem para não levar nenhum desconforto na mala. E boa viagem! :D 

Fonte: Estadão Educação

4 de dez de 2015

Irlanda: Frio, educação e qualidade de vida

Dublin (Foto: Arquivo Pessoal)
Europa, belas paisagens verdes, clima frio e muita chuva: se você gosta disso, possivelmente vai se encantar com a Irlanda. Mas se não gosta tanto assim, fique tranquilo. Na primavera, entre os meses de março e maio, o frio ameniza e o sol brilha mais! Mas outras características do país também merecem destaque. 

Ocupando a posição de décimo primeiro lugar no Índice de Desenvolvimento do Mundo (IDH), o país desenvolvido também possui ótimos níveis de democracia e liberdade de imprensa, econômica e política. E quanto ao lazer, variadas opções de esporte aquático podem ser praticadas e diversos pub's esperam os turistas, compondo uma vida noturna bastante agitada, principalmente em Dublin, capital da Irlanda.

Esses e outros aspectos foram tão marcantes para Isabel Cavalcante (30) que ela chegou a prolongar o período de intercâmbio. E a gente conversou um pouco sobre esse período. Confere aí!


Por que escolheu a Irlanda?

I: A princípio, pensei na Inglaterra como primeira opção, mas acabei optando pela Irlanda pela possibilidade de estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

Quanto tempo você já possui de vivência na região?

I: Cheguei na Irlanda há um (ano) e nove meses.

Dublin (Foto: Arquivo Pessoal)
As expectativas foram superadas?

I: Sim! Costumo dizer que serei sempre grata por ter sido tão bem recebida e pela experiência enriquecedora que tenho vivido ao longo desses quase dois anos.

Como é viver em um país que possui um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo?

I: É maravilhoso poder desfrutar dessa qualidade de vida.

Que característica da Irlanda mais marcou você até o momento?

I: A educação do povo irlandês! É o país do por favor, com licença e obrigado.

Para você, o que diferencia a Irlanda dos outros países que já visitou?     
                                       
Guiness Lake (Foto: Arquivo Pessoal)
I: O clima! Nós temos todas as estações em um só dia, mas a estação que prevalece é sempre o inverno. 😁

E a experiência de estudar no exterior, como tem sido?

I: Tem sido de muito aprendizado, não só nos cursos de inglês ou no trabalho, mas sabedoria de vida!

Recomenda o destino para algum público em especial (jovens, adultos, turistas, profissionais, etc)?

I: Recomendo, principalmente, aos jovens que decidiram por embarcar nessa aventura que é o intercâmbio.


Viu? O recado foi dado! Quando for escolher um destino para fazer intercâmbio em idiomas, anote Dublin, na Irlanda entre suas opções. :) 

26 de nov de 2015

Brighton: Tranquilidade e organização na cidade universitária inglesa

Localizada ao longo da costa sul da Inglaterra e a 50 minutos de trem de Londres, Brighton encanta seus visitantes pela sua tranquilidade e organização. Sendo também um importante polo universitário, mesmo pequena, a cidade recebe muitos estudantes de variadas partes do mundo e boa parte da programação cultural é voltada pra eles. Só para se ter uma ideia, lá existem mais de 300 bares! Para os mais quietos, a praia, principalmente no horário do pôr-do-sol, é uma boa pedida e ideal para caminhadas.

Para conhecermos mais sobre Brighton, Juliana Pires (34), nossa intercambistas entrevistada do post de hoje e que esteve na cidade inglesa por 14 semanas em um intercâmbio em inglês, vai contar pra gente como foi essa super experiência. De fazer aula de violão em inglês a ganhar amigos de diversos países, muitas outras coisas aconteceram em mais ou menos 03 meses (bem) longe de casa.


Como foi estudar em um dos principais centros culturais e educacionais da Inglaterra?

J: Minha experiência foi maravilhosa... Sempre sonhei morar na Inglaterra e estudar inglês em uma boa escola. Os livros são de fácil entendimento, com exercícios e práticas de conversação. As aulas são complementadas com outros exercícios e algumas atividades que estimulam a interação entre os alunos e a aprendizagem, como jogos, brincadeiras, vídeos, palestras, etc. Fiquei muito satisfeita com a evolução do meu inglês.

Brighton é uma cidade agradável para morar? O que faz a cidade ser assim?

Juliana Pires (Foto: Arquivo pessoal)
J: Brighton é uma cidade maravilhosa para se morar... Eu queria ficar lá para sempre.  Eu me apaixonei por Brighton desde o primeiro contato, cidade pequena, organizada, tranquila, segura, com excelente sistema de transporte público, excelentes restaurantes, pubs, lojas e uma praia linda! As pessoas são super educadas e atenciosas. Uma cidade onde há muitos estudantes estrangeiros, por isso, creio que as pessoas já estejam acostumadas a ter paciência e atenção com aqueles que não dominam a língua ainda. Tive muita dúvida na escolha da cidade, sabia que tinha que ser na Inglaterra, mas não sabia qual a cidade, mas Brighton foi a melhor escolha. Além de uma excelente cidade para morar, fica apenas 50 minutos de trem de Londres. Nada melhor.

Como foi a experiência de aprender e se aperfeiçoar no inglês?

J: Foi maravilhosa. Eu já tinha uma base, mas mesmo passando pouco tempo, consegui melhorar muito meu inglês. Após três meses de estudo, mudei de nível, comecei no pre-intermediate e sai no final do intermediate. Hoje, compreendo, escrevo, leio e falo bem melhor. Consigo manter uma conversa, o que antes não era possível. Continuarei estudando aqui no Brasil e pretendo fazer um outro intercâmbio nas próximas férias. 

O que costumava fazer nas horas vagas, quando não está em aula ou estudando, já que Brighton possui várias opções de lazer, além de uma vida noturna bem agitada?

Juliana Pires (Foto: Arquivo pessoal)
J: Bom, eu gostava de participar das atividades extra classe que a escola oferecia, como aula de salsa, Conversation club, passeios nos arredores da cidade ou viagens por cidades próximas de Brighton... Gostava de ir caminhar pela praia, ir ao píer (há um parque de diversões lá e vários locais para se comer, como o tradicional "fish and chips"), ao cinema, passear pelo The Lanes e North Laine (regiões cheia de bares e lojinhas). À noite eu ia a pubs, Brighton tem muitos pubs legais... Têm alguns "night clubs" legais também... Fui algumas vezes ao chá da tarde inglês, muuuito bom! Lá também tem parques lindos e o famoso Pavilion, além de museus, Brighton Marina (vista linda).  Enfim, muitas opções de lazer. 

Que experiência foi mais marcante nesse período de intercâmbio?

Brightom Pier (Foto: Arquivo pessoal)
J: Com certeza foi trocar experiências com pessoas do mundo todo. Conhecer culturas diferentes e aprender sobre cada uma delas, fazer novas amizades, isso foi sensacional. Hoje tenho uma ideia de mundo bem diferente. Tenho amigos de vários países, pessoas que ficarão para sempre na minha memória e coração.

Recomenda a cidade para os futuros intercambistas?

J: Recomendo com toda certeza. Amei Brighton! Lá eu me senti em casa.


Se a Juliana, que vivenciou isso tudo, recomenda, a gente assina embaixo! Sem dúvidas, Brighton reserva ótimas experiências e aprendizados enriquecedores pra quem se aventurar por lá. :D




Fontes: Wikipédia

13 de nov de 2015

Vivendo um sonho na Austrália: modernidade e qualidade de vida

Sexto maior país do mundo e um dos cinco destinos mais procurados para intercâmbio, a Austrália reserva paisagens que são capazes de impressionar os olhares mais críticos. Uma mistura de cores distribuída pelo mar e pelas florestas tropicais formam um quadro perfeito para quem busca cidades modernas e com uma alta qualidade de vida. E, além disso, o país, que recebe inúmeros viajantes de variadas partes do mundo, é conhecido por recepciona-los muito bem. O governo incentiva a imigração e, para quem vai estudar, existem boas opções de programas com cursos de idioma e estágios.

Para falar com mais propriedade sobre a Austrália, a Bruna Quintela Melo (23), que está na cidade australiana de Gold Coast fazendo intercâmbio em inglês pela Embarque Educacional, vai contar pra gente como tem sido essa aventura.

Oi, Bruna! Por que escolheu a Austrália e a cidade em que está, Gold Coast?

Bruna Quintela (Foto: Reprodução/Facebook)
Eu escolhi a Austrália porque é um país novo, desenvolvido, onde você pode trabalhar tendo apenas seu visto de estudante. Quando fui pesquisar sobre a Austrália, logo me encantei por Gold Coast (cidade que estou morando). Uma cidade pequena, com cerca de 450 mil habitantes, uma das mais novas da Austrália. Muito moderna, tem várias praias bonitas, muitos parques e tem festa de segunda a segunda.

Quais as impressões da cidade até o momento?

Estou amando a cidade, sem dúvidas eu escolhi o lugar certo. As pessoas são muito carismáticas, qualquer coisa que você precisa sempre tem alguém pra lhe ajudar.  É uma cidade moderna, organizada, muito bem planejada.

E experiências ou aprendizados, o que tem marcado a viagem?

Sem dúvidas, o que mais está marcando a viagem, é a mistura de cultura que tem em Gold Coast. Sempre digo que aqui não é uma cidade da Austrália, e sim do mundo. Todo dia conheço pessoas novas, culturas novas. Além de estar aprendendo o inglês, a cada dia tenho um novo aprendizado com tanta diversidade de pessoas e de culturas.

Como está sendo o curso em Inglês?

Estou adorando o curso de inglês, cheguei na Austrália sem falar nada. Em um mês a minha mudança foi nítida. Já tenho muita facilidade para me comunicar.

Bruna Quintela (Foto: Reprodução/Facebook)
Até agora, o que já ocorreu na viagem que faz questão de não esquecer?

Nunca vou esquecer as amizades que eu fiz e estou fazendo, as viagens dentro do país com minhas amigas, as festas, a escola, as praias maravilhosas... E aqui todo mundo é igual. Vou levar pra sempre comigo. Estou vivendo um sonho.

Ai ai...! Depois de ver essas fotos super legais e saber dessas histórias, parece que deu mais vontade ainda de embarcar no mundo do intercâmbio, né? Se você respondeu que sim, não perca tempo! Faça como a Bruna, invista em você mesmo e no seu futuro. São experiências assim que fazem a vida ter muuuito mais sentido. :D 

6 de nov de 2015

Intercâmbio combinado: exercite inglês e aprenda dança no exterior

Algumas pessoas têm o sonho de aprender inglês, outras sonham em se aprofundar em outros universos, como o da fotografia, de esportes ou da dança. Mas, melhor que isso, é realizar os dois sonhos, quase ao mesmo tempo!

E isso é possível por meio do intercâmbio combinado, que acontece assim: em um turno, o aluno intercambista participa das aulas de inglês e, no outro turno, se dedica a uma atividade paralela. Dessa maneira, o aprendizado em outro idioma se torna bem mais divertido e proveitoso, sendo praticado e exercitado no curso combinado e nas várias atividades diárias. Além disso, é mais um bônus para a carreira profissional e uma ótima experiência para toda a vida.

Uma das diversas atividades que podem ser desempenhadas é a dança. E o aluno pode escolher apenas a um tipo de dança ou optar por um misto entre os estilos disponíveis. O leque de possibilidades é bem amplo: Hip Hop, Salsa, Merengue e outras danças latinas, Danças de Salão, Ballet, Flamenco, Contra & Folk ou danças locais.

Mas... por que dança? Ok, vamos listar só alguns dos diveeersos benefícios da dança! 

O primeiro e mais conhecido benefício é o bem que a atividade faz à saúde,  já que também desenvolve um papel semelhante ao de exercício físico. É possível manter o corpo protegido até de sérios problemas cardíacos e respiratórios.

E se você é tímido ou tímida, a dança também pode te ajudar a melhorar! Ela contribui a desinibir pessoas mais retraídas a desenvolver do raciocínio e a parceria, frutos da interação do grupo. Além disso, dançar combate o estresse, controla a ansiedade, melhora a comunicação, aumenta a autoestima, queima calorias, turbina a capacidade sanguínea, melhora a flexibilidade, tonifica os músculos, exercita o equilíbrio, etc, etc, etc... Bom demais, né? 

Some ainda a isso tudo o cotidiano em um outro país, com outros ares,  novas paisagens, lugares a desbravar, pessoas a conhecer e uma infinidade de experiências a serem adquiridas pra vida toda. E agora, concorda que essa aventura de intercâmbio combinado pode ser algo muuuito bom? Vamos lá? :D


Fonte: M de Mulher

30 de out de 2015

Montreal: intercâmbio em uma cidade bilíngue

Melhor do que fazer intercâmbio em uma cidade que possui um idioma diferente do seu é ir para onde se falam dois idiomas! E esse é o caso de Montreal, cidade do Canadá em que se fala inglês e francês.

(Foto: Reprodução/Instagram)
E essa característica fez um grande diferencial para a estudante Crisna Oliveira no momento de escolher um destino para aperfeiçoar o francês. “Escolhi Montreal por ser uma cidade bilíngue, onde é possível ficar fluente tanto no inglês como no francês. Posso treiná-lo no dia a dia à medida que for aprendendo. E também posso colocar em prática o inglês que aprendi no Brasil. É mito achar que aqui só se fala francês”, conta a estudante que está em intercâmbio pela Embarque Educacional.


Sem dúvidas, essa é uma ótima oportunidade para aprender e superar expectativas de um intercâmbio! Mas... como desenvolver um diálogo em Montreal? E se alguém dominar apenas um dos dois idiomas?

Fácil! A Crisna explica pra gente. “Ao chegar em um estabelecimento, geralmente você é recebido com "Hi! Salut!" ("Olá" nos dois idiomas), e, dependendo da sua resposta, a conversa vai se desenvolver em inglês ou francês”, legal, né? :D

(Foto: Eole Wins/Flickr)
Outra característica da metrópole é o fato de receber e reunir milhares de turistas de diversas partes do mundo. Para Crisna, esse é outro ponto diferencial da cidade. “Multicultural: talvez (essa) seja a palavra que melhor descreve Montreal. É uma cidade fantástica! Aqui você encontra pessoas do mundo todo e pode compartilhar experiências culturais diferentes”, afirma a estudante.


E essa experiência cultural também tem acontecido fora do ambiente das salas de aula. “Escolhi ficar em uma residência estudantil aqui em Montreal, embora seja bem mais comum as pessoas optarem por homestay. Apesar de não estar inserida no cotidiano de uma família nativa, estou tendo a oportunidade de trocar ainda mais experiências com pessoas de outros países que moram comigo”, afirma.



Além disso, a residência estudantil também contribui para que o jovem estudante administre suas obrigações e tarefas cotidianas, como providenciar comida, limpeza de quarto e áreas comuns, lavar sua própria roupa, entre outros.

Mas se você acha que acaba aqui, ainda temos muito a falar sobre Montreal. Se liga no que a Crisna contou pra gente sobre a infraestrutura da cidade canadense!

(Foto: Eole Wins/Flickr)
“A segunda maior cidade do Canadá tem uma segurança excelente! Posso andar tranquilamente pela rua a qualquer hora do dia ou da noite, com todos os meus pertences, sem medo nenhum. Não só em Montreal, mas no Canadá como um todo, já que o país é considerado um dos mais seguros do mundo! Isso sim é qualidade de vida! Talvez essa seja a maior vantagem em morar por aqui: a sensação de segurança!”, afirma. Depois dessa fala, acho que não precisamos falar mais nada sobre a segurança de lá, né?

Um outro aspecto super qualificado é o sistema de transporte público. “É completamente possível viver sem carro em Montreal, posso fazer tudo o que quiser utilizando apenas o metro e o ônibus”, declara Crisna. Além disso, a cidade valoriza o uso de bicicletas. Por toda a cidade, são mais de 600 km de ciclovias interligadas ao transporte público, como ônibus, metrô e trens. Agora, escuta essa! “Para completar todo o pacote de vantagens, Montreal ainda fica super bem localizada! Está a 2hrs da capital da província, Quebec City, a 5hrs de Toronto e a 8hrs de Nova York! Ótimas opções para os fins de semana!”, curtiu?

Alguém ainda tem dúvidas se vale a pena embarcar pra Montreal? Qualidade de vida excelente, grande diversidade cultural, ótimas opções de estudo e emprego: tudo o que um intercambistas procura, em um mesmo lugar!

(Foto: Reprodução/Instagram)
Pra anular qualquer dúvida, a gente finaliza com as impressões da Crisna até o momento. “O intercâmbio em Montreal está sendo ótimo! O sistema de ensino da escola que escolhi (ALI) é bastante eficiente, uma vez que apenas o francês é permitido em sala de aula. Estar inserida em um ambiente onde só se fala francês me força a estar sempre treinando o idioma. Creio que estou no caminho certo para alcançar meu objetivo e estou bastante satisfeita!”, afirma.

É muito bom saber disso, Crisna! Temos certeza que essas impressões só tendem a melhorar até o fim do curso. Até o próximo texto, gente!

20 de out de 2015

Embarque no 10º Programa de Férias em Londres

Ei, já sabe o que fazer nas suas férias de julho do próximo ano? Ainda não? Pois, se eu fosse você, já ia começando a fazer o planejamento de uma viagem incrível que vou te indicar! Imagina aí: viver três semanas do melhor que Londres tem a oferecer e, de quebra, conhecer Portugal e França. Bom demais, né? Vamos lá? ;)

Esse será o 10º Programa de Férias em Londres, um clássico da Embarque Educacional realizado em parceria com a escola de idiomas da Embassy. Completando uma década de existência, mais de 300 jovens já embarcaram no programa de intercâmbio de Londres e, pelo depoimento deles, não teve nenhum espaço na mala pra arrependimento. Só muito aprendizado e uma bagagem cultural bem mais enriquecida!

João Ricardo em Londres. (Foto: Reprodução/Instagram)
Para João Ricardo, que participou do 9º Programa de Férias, a viagem revelou a ele um mundo completamente novo – e inesquecível! "Uma experiência totalmente nova e incrível para mim. Conhecer novas pessoas diariamente, de outras nacionalidades, conviver com elas para aprender e praticar o inglês, tudo ao mesmo tempo, é muito desafiador e isso faz dessa viagem ainda mais divertida. Além disso, os passeios pela cidade são espetaculares”, afirma. Clique aqui e conheça a opinião de outros jovens intercambistas. 

Algo de muito valor que também é resultado dessa experiência são os ganhos quanto à responsabilidade e pontualidade.

Inicialmente, prepare-se pra conhecer Portugal, hospedando-se três dias em Lisboa, com visitas e excursões a mosteiros, oceanário, palácios, entre outros lugares encantadores como o Cabo da Roca. Essa é a primeira etapa do programa de férias. Depois de Portugal, vem então a vez de conhecer Londres!

Alunos visitam Torre de Belém, em Lisboa, durante o 9º Programa de Férias. (Foto: Reprodução/Instagram) 


Serão três semanas de intercâmbio, com acomodação no campus da Queen Mary University of London, e ainda com excussões para Brighton, Oxford ou Cambridge. Durante o dia, um roteiro especial foi programado para conhecer famosos pontos turísticos de Londres, como o Palácio de Buckingham, Museu de Ciências, Cruzeiro no Rio Tâmisa e muito mais! E, pela noite, muita diversão aguarda a turma de aventureiros! Karaokês, boates, jogos e festas temáticas!

Já em Paris, na terceira etapa dessa aventura, você terá quatro dias incríveis para conhecer alguns dos lugares mais famosos de todo o mundo, como a Torre Eiffel, o Museu do Louvre, a Catedral de Notredame, entre castelos, bairros famosos, e ainda fazer um cruzeiro pelo Rio Sena.

Ufa...! Esse roteiro tá incrível, né?! São 10 anos garantindo muita diversão e confiança, para que você conheça lugares novos e vá cada vez mais longe, como estudante, e, principalmente, como pessoa. Embarque nessa aventura!

16 de out de 2015

Aprenda inglês e viva bem em Vancouver

Já deu pra perceber que o Canadá é o queridinho dos intercâmbios, né? Além de ser um dos países mais procurados para cursos de idiomas, oferece, ainda, e por causa disso, uma boa mistura cultural, com turistas de diversas partes do mundo.

E uma das cidades que oferecem essas condições, além de outras, é Vancouver. Ela já foi eleita por várias vezes a cidade com melhor qualidade de vida do planeta e tem como pontos positivos os bons níveis de segurança, com um dos menores índices de violência do mundo, a qualidade de vida e ainda o bônus de ser localizada à beira-mar.



Outro atrativo é o preço para estudar e morar, mais barato que a maioria das cidades norte-americanas e Inglaterra. E por falar em estudos, duas ótimas possibilidades de cursos são o de de inglês básico e os de estudo + trabalho. Na área profissional, alguns campos disponíveis são o de comércio internacional, turismo, mercado de vídeo games, cinema e demais área de tecnologias.

Nas horas vagas, Vancouver reserva ótimos locais para serem visitados. A começar pelo Harbour Centre, uma torre de 150 m que permite ter uma vista incrível e é o terceiro mais alto da cidade. Outra atração é o Vancouver Aquarium, que garante diversão para os mais diversos públicos, abrigando cerca de 70 mil animais.

Harbour Centre (Foto: C.M. Keiner/Flickr)
Pra quem curte o mar, a bela Praia de Kitsilano é uma boa indicação, rodeadas por lojinhas, bares, quadras esportivas e uma piscina enorme.  Você também pode fazer uma caminhada pelo Grouse Mountain, no verão, ou praticar esportes de neve, na época do inverno, com uma temperatura que varia entre 0ºC e 6ºC.

Praia de Kitsilano (Foto:  Urban Explorer Hamburg/Flickr)

Depois de saber de todas essas coisas, fica até complicado achar algo ruim em Vancouver, né? Mas uma certeza inquestionável é que, dificilmente, uma cidade tão bem estruturada frustre um intercâmbio bem planejado. Então, vamos a Vancouver? ;-)


13 de out de 2015

Estude italiano em um palácio renascentista do século XVI


Já imaginou estudar italiano em uma sala dentro de um palácio renascentista do século 16? Com aquelas obras de arte históricas distribuídas por todos os ambientes? E, ao mesmo, tempo poder explorar do que existe de mais atual. Não, você não precisa se limitar aos sonhos... Isso tudo existe e está localizado em Florença, na Itália, nas salas de idiomas da Eurocentres! 

Escola de Italiano da Eurocentres em Florença

Um pouco menor que Roma, Florença apresenta também um clima mais agradável e é quase um museu a céu aberto. Nas horas vagas, é possível visitar igrejas, museus, galerias de arte locais e prédios que datam do século XIV! Mas na cidade italiana também há lugar para a arte contemporânea. Assim, dá pra perceber que a agenda cultural é cheia, em todo o ano. Só para se ter uma ideia, 60% do patrimônio artístico do mundo está na Itália e quase metade está em Florença.



Outro presente reservado para os turistas é a culinária local. Após se deliciar com ótimas as massas, além de vinhos que são característicos, é clássico (e não pode faltar) o famoso gelatotípico sorvete italiano! Boa dica, também, pra se refrescar durante o tempo ensolarado da cidade. 

Florença é um daqueles destinos que te fazem unir o útil ao agradável: em uma viagem dessas, você visita e conhece toda uma história que não aprenderia com anos de estudos em livros. Junte-se aos milhares de estudantes que embarcam pra cidade da Itália e se apaixonam! O crescimento, além de profissional, é também pessoal. 


Fonte: Eurocentres

9 de out de 2015

Aprender um idioma pode ser melhor do que você imagina

Ei, leitor! Dá uma olhada nessa lista...

  1. Reduz os riscos de ter doenças degenerativas, como a demência e o Alzheimer
  2. Torna o cérebro mais ágil
  3. Amplia a visão de mundo
  4. Possibilita destaque profissional
  5. Proporciona mais oportunidades de emprego
  6. Aumenta o salário
  7. Amplia a própria capacidade de aprender

Que tal?! Só coisa boa, né? Pois é... mas, espera! Isso não é uma propaganda de remédio. É sobre algo ainda melhor que remédio. Não tem gosto ruim nem faz mal se consumido em doses maiores. E também não é indicado para, apenas, algumas pessoas, mas para todos que quiserem. Hmm... do que estamos falando?

Emprego, mundo, aprender... alguma dica?

Ahhh, estamos falando sobre um assunto que amamos: idiomas!

E você pode confiar. Todos esses sete benefícios, além de muitos outros, vêm de brinde com o aprendizado de uma nova língua.

Mas que novo idioma aprender? Talvez você não tenha tanto tempo ou até mesmo paciência. Se esse for o seu caso, não indicamos o Mandarim, ou Russo, nem mesmo o Tuyuca, língua dos indígenas da Amazônia. Mais adiante listamos três idiomas fáceis e bem conhecidos.

Partindo do ponto de que falamos o Português, um dos idiomas mais fáceis de se aprender é o Espanhol. Além disso, está entre os três mais falados em todo o mundo, tendo, assim, grande usabilidade. Também não dá pra negar sua semelhança com a língua portuguesa. As duas pertencem à mesma família, a das línguas Românicas.


Toledo, Espanha (Foto: Dmitriy Fomenko/Flickr)

Outro idioma que também é românico e um pouco semelhante ao nosso português é o charmoso Italiano. E por conta dos períodos de imigração, nosso idioma sofreu (ou ganhou) algumas influências dos italianos. Ou você nunca pediu uma pizza? Ou um spaghetti? Rsrs. Aprenda o italiano e entre pro grupo de mais de 125 milhões de pessoas que falam italiano em todo o mundo!


Veneza, Itália (Foto: Tarek Touma/Flickr)

Tá, tá... vamos então ao mais famoso, mais falado e mais cobiçado do mundo: o Inglês! Em lista de idiomas de fácil aprendizado, ele não poderia faltar, né?! Com palavras curtas, sem variações de gênero e verbos que só mudam a conjugação na terceira pessoa do singular, tudo fica mais simples.

Los Angeles (Foto: Jay Martinez/Flickr)

E então, vamos aos estudos? E, se não der tanta vontade, volte ao início do texto, leia a lista até memorizar e pondere beeem os benefícios! :D


Fontes:Espanhol grátisSuper InteressanteBabel mundo

5 de out de 2015

Conheça benefícios de se aprender a Língua Japonesa

Quando se fala em idioma, é comum vir à mente o inglês ou espanhol, que são alguns dos mais conhecidos e praticados em todo o mundo. Mas um outro idioma que também está na lista dos 10 mais falados é o japonês, com aproximadamente 125 milhões de falantes ao redor do mundo.

Além disso, a língua japonesa reserva outras características que podem ser bem aproveitadas, não apenas pelos nativos, mas também para quem escolhe aprender como segundo (ou terceiro) idioma.

Quando se aprende japonês, alguns benefícios vêm de brinde, e muitos deles com aspectos culturais, como estar mais familiarizado com a cultura dos ancestrais. Além, é claro, de um ganho significativo de independência, de modo a não ficar dependendo de um intérprete para realizar as atividades normais do dia-a-dia.

(Foto: Moyan Brenn/Flickr)

Outra vantagem da boa fluência em japonês é a liberdade para aprender mais sobre o país e sua produção cultural. A falta de tradução de obras literárias e cinematográficas passa a ser um obstáculo vencido.

E em se tratando de carreira profissional, muitas portas de emprego e estudos podem ser abertas. O Japão tem oferecido muitas oportunidades acadêmicas e profissionais para estrangeiros através de bolsas de estudos e estágios e ser fluente no idioma é um diferencial e tanto para alcançar esse objetivo.

(Foto: Jérémy/Flickr)

Ah, e vamos combinar: ter a fluência em japonês registrado em seu currículo é um grande diferencial, em meio à mesmice. Não é? :D


Então, não perca tempo, nem pense que é algo difícil! Porque até lendo o famoso mangá, histórias em quadrinhos de origem japonesa, é um meio de estudar e aprender esse idioma fantástico da terra dos olhinhos puxados. 

Até logo, ou melhor: Sayōnara! ^_^

2 de out de 2015

Cambridge: faça intercâmbio onde Newton e Darwin estudaram

Sabe Isaac Newton, aquele cara fera em Física? Lord Byron, clássico da Literatura? E de Charles Darwin, um dos cientistas mais conhecidos do mundo, já ouviu falar? Pois é, todos esses super crânios passaram por Cambridge, na Inglaterra. 

Cambridge University (Foto: David Hill/Flickr)

E esse é um dos destinos mais procurados de todo o planeta para se fazer intercâmbio, a cidade universitária de Cambridge.

As universidades de lá, por si só, já são um atração turística à parte, formada de belas construções e projetos arquitetônicos antigos de séculos atrás.

Arquitetura de Cambridge (Foto: Fabio Casadei/Flickr)


Outro aspecto incrível da cidade (e das regiões vizinhas) é a enorme presença de diferentes museus. É possível encontrar materiais de fósseis pré-históricos a artefatos da época da Segunda Guerra Mundial, que se encontram no museu Blacked-Out Britain War, em Huntingdon.

Mas Cambridge também reserva passeios incríveis pra quem curte atividades ao ar livre. Para estes, é possível visitar parques e canais de rios. E, na hora de comer, já sabe, né? Nada de fast foods, vá a um famoso pub inglês! Eles vão garantir ainda muita animação, quando a noite chegar.

Passeio pelo canal do rio Cam (Foto: Nick Wakelin/Flickr)



Não guarde dúvidas em seu coração... Cambridge tem muuuito a oferecer, do antigo ao moderno. Arte, cultura e lazer!